A maior embarcação do mundo tem quase meio quilômetro do comprimento (para referência, vale mencionar a altura do Empire State, de 443 metros). Mas titãs que ousam cruzar os mares não carregam sobre as costas apenas toneladas de mercadorias ou estruturas capazes estocar gás natural em suas entranhas.

Cruzeiros luxuosos com campos de golfe, escorregadores aquáticos, pistas de dança, quadras de basquete e equipados também com os mais diversos tipos de piscinas são outras das colossais construções já forjadas por mãos humanas. É o que mostra o trabalho de Jeffrey Milstein, fotógrafo especializado em capturar os incríveis feitos da engenharia moderna.

“Após 14 anos olhando para cima e fotografando aviões, pensei que já era hora de fazer as fotos de cima para baixo”, explicou o artista em carta enviada ao Gizmodo. O efeito provocado pelas fotos é estarrecedor: ao mesmo tempo em que as embarcações se destacam enquanto verdadeiras obras de arte da engenharia, a imponência dos cruzeiros mostra-se capaz de intimidar até os mais confiantes dos passageiros.

Quer conhecer mais sobre o trabalho de Milstein? Clique aqui e veja fotografias de cidades e aviões que mais se parecem com edições montadas em programas de computador.