Projeto de Banda Larga Nacional

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, anunciou na última sexta feira (07/01) que o governo pretende remunerar empresas (privadas, estatais e governamentais) para a utilização de redes de fibra ótica para serem empregadas no Plano Nacional de Banda Larga. A estatal responsável por prover o serviço será a Telebrás e a mensalidade prevista é de R$ 30,00.

Por ora, essa ideia ainda está no âmbito do planejamento e, segundo Paulo Bernardo, a prioridade é que a Telebrás controle as redes de fibra ótica e tenha condições de empregá-las para a modalidade de banda larga.

Há a estimativa de que atualmente existam 30 mil quilômetros de cabeamento com fibra ótica no país que pode ser aproveitado para o projeto. Paulo Bernardo também afirmou que são esperadas parcerias com empresas como a Petrobrás e Eletrobrás, algumas das que possuem os maiores cabeamentos no Brasil.

O ministro afirmou que também serão negociadas parcerias com as empresas privadas com a meta de oferecer a internet no mercado. As negociações estão previstas para acontecerem até o mês de abril e Paulo Bernardo afirma que as empresas devem pensar no lucro oferecido pelo serviço em larga escala.

Cupons de desconto TecMundo: