(Fonte da imagem: Reprodução/Telebras)

Um contrato de permuta feito no dia de ontem (03) entre a Telebras e a TIM promete trazer várias melhorias para a infraestrutura de banda larga de alta velocidade em locais remotos do Brasil. Segundo o anúncio oficial da Telebras, o acordo prevê a cessão recíproca de um total de 2.208 quilômetros de fibras, além da instalação de cabos no interior das regiões Norte e Nordeste, e melhorias na rede no Sudeste.

As áreas afetadas pela parceria são várias. A TIM, em um primeiro momento, deve ceder suas fibras dos trajetos Tucuruí-Manaus e Tucuruí-Macapá. Já a Telebras fará o mesmo com pontos estratégicos das três regiões anteriormente citadas, com os trechos Belo Horizonte–Vitória, Tucuruí–Belém e Teresina–Juazeiro-Petrolina-Paulo Afonso.

Planos para o futuro

Em seu plano para combater a exclusão digital, Caio Bonilha (o presidente da Telebras) revelou que a rota Brasília-Manaus será a primeira a contar com 100 gigabytes de potência na rede de fibra ótica. Esse mesmo valor, por sua vez, deve ser usado nos próximos trechos projetados pela empresa.

E esse é apenas o começo: “O plano industrial da TIM projeta que até 2016 serão 65 mil km de fibra óptica no País”, afirmou Rodrigo Abreu, presidente da TIM Brasil. “O acordo é um avanço e o principal beneficiado é o consumidor final, que terá acesso de alta qualidade e velocidade”, comentou Bonillha.

Cupons de desconto TecMundo: