Com o aumento da poltrona do corredor, os outros dois assentos seriam diminuídos. (Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

Imagine poder viajar na classe econômica com poltronas tão largas quanto qualquer assento de primeira classe. Este “sonho de consumo” para muitos viajantes pode estar próximo de se realizar — pelo menos, para os passageiros das companhias aéreas dos Estados Unidos.

Recentemente, foi divulgado que a Airbus pretende implantar assentos mais largos — de corredores — no modelo Airbus A320 (com corredor único). E, para que isso aconteça, a fabricante de aviões já estaria em negociação com as companhias aéreas americanas. O plano é: se a poltrona do corredor tem aproximadamente 45 cm de largura, ela passará para quase 60 cm.

Mas as desvantagens desse aumento seriam sentidas pelos passageiros das poltronas do lado, que teriam que ser diminuídas — os assentos do meio e da janela passariam de 45 cm para 43 cm de largura. Além disso (como nem tudo o que é bom vem de graça), as empresas aéreas passariam a cobrar uma taxa dos passageiros que optassem pela poltrona mais confortável.

No entanto, trata-se de um valor nada exorbitante: calcula-se que será cobrado o valor de 10 dólares a mais para quem optar pelo maior conforto em sua viagem. Uma quantia que, para muitos, valerá a pena ser paga — especialmente aqueles que já sofreram com a pouca comodidade por várias horas em um voo. Será que essa ideia também iria “decolar” no Brasil?

Fonte: Gizmodo