A Microsoft está com sua mais nova tacada nas mangas. É o Windows 7, que já pode ser considerado o sistema operacional da turma de Bill Gates como o mais antecipado e esperado de toda a história dessa gigante da informática. O objetivo da empreitada é simples: ser o melhor sistema operacional já desenvolvido pela Microsoft.

Esta é também a versão que mais anuncia modificações significativas para todos os tipos de usuários. A promessa é de um sistema mais rápido, confiável e fácil de ser desvendado. Pelo que já foi visto em eventos, o Windows 7 tem o principal objetivo de corrigir as falhas graves do seu antecessor, o Vista, como por exemplo a falta de compatibilidade.

Nessas apresentações também ficou claro o extenso suporte ao conceito multiscreen, que facilita muito o trabalho com várias janelas abertas ao mesmo tempo. Outras novidades incluem uma barra de tarefas altamente modificada, um sistema muito mais rápido para configuração de redes e melhorias de desempenho.

Em janeiro de 2009, a Microsoft lançou uma versão Beta (em desenvolvimento). Esta versão também foi analisada pelo Baixaki no artigo que você pode conferir clicando aqui. No último dia 5 de maio, a Microsoft disponibilizou o download da versão candidata à oficial do Windows 7, que deve ser lançada oficialmente no último trimestre deste ano.

Desde a versão Beta, de janeiro, até essa versão RC (Release Candidate), muitas modificações foram feitas, indicando que este é o grande foco da Microsoft para este ano. Veja as novidades e melhorias que o Windows 7 traz.

O QUE CONTINUA

Todos os elementos que causaram um enorme impacto visual com o Windows 7 Beta estão mantidos: a exibição de programas em miniaturas na barra de tarefas com agrupamento de janelas, gadgets e papéis de parede, o AeroShake, a "espiada" básica na área de trabalho mesmo com várias janelas abertas simultaneamente, Jump Lists, comparação de janelas lado a lado e outros.

Um dos maiores atrativos do Windows 7: a nova barra de tarefas.

O QUE MUDOU

Obviamente que as primeiras melhorias da versão Beta para a versão RC visam o conserto de bugs e melhorias na segurança. Afinal, esses são dois pilares que garantem o sucesso de todos os outros componentes de um sistema operacional.

Media Player

Também foram anunciadas melhorias no Windows Media Player, com o modo de reprodução mais compacto e eficiente. Outra modificação no tocador possibilita resumir a reprodução normalmente quando o computador volta do modo Sleep.

Toques

Quem tem uma tela sensível ao toque também pode aproveitar uma melhoria significativa nesse recurso. Agora é possível arrastar os dedos pelas miniaturas na barra de tarefas para abrir uma pequena pré-visualização do programa em questão. No Windows Explorer, é possível utilizar o recurso de zoom com dois dedos, que antes era limitado ao desktop. Essas modificações deixaram o Windows 7 com ainda mais praticidade no "clique direito" com os dedos.

 

 

O sistema de busca também foi bastante melhorado, permitindo agora que você inclua rótulos para todas as propriedades de cada item dos resultados. A visualização e o agrupamento dos resultados estão facilitados com possibilidades de modificações no layout do texto e cores.

A busca com opções para gerenciamento de resultados.

Compatibilidade

A compatibilidade também está melhorada com a atualização do Device Stage. Este componente oferece o suporte necessário a dispositivos mais antigos. Assim que ativado, uma imagem do dispositivo é exibida na barra de tarefas, o que facilita a interação com o usuário.

Aplicativos e gadgets

A calculadora está diferente, com novos modos e um visual modificado. Esse novo modo permite a conversão de moedas. Os programas WordPad e Paint finalmente adquiriram o padrão de interface do Office 2007. O primeiro deles, agora, é compatível com arquivos do tipo DOCX utilizados no Word 2007. No entanto, nem todos os recursos de formatação estão disponíveis.

O novo

Os gadgets agora não são acessíveis através de um painel lateral. Basta clicar com o botão direito do mouse e clicar em "Gadgets". São 10 pequenos aplicativos que lhe ajudam no dia-a-dia. Eles incluem calendário, relógio, medidor de desempenho do processador, conversor de moedas, manchetes via RSS, quebra-cabeças com imagens, slide show, cotações do mercado, tempo e o Windows Media Center.

Para complementar ainda mais, há um link para que você baixe mais aplicativos. Para acessar qualquer gadget diretamente da área de trabalho, basta arrastar seu ícone.

Agora é você que escolhe se e quais gadgets devem ser exibidos.

O Windows DVD Maker também passou por ligeiras modificações. Ele ganhou um caráter mais de guia do que um aplicativo, mas ainda assim ele oferece tudo necessário para criar um DVD com menus animados.

Alguns aplicativos que faziam parte do Windows foram migrados para o Windows Live Essentials. Isso significa que é necessário "ir buscá-los". É necessário fazer o download de programas como Photo Gallery, Windows Mail ou até mesmo o Messenger.

Temas

Os temas sempre chamaram a atenção de muitos, muitos usuários. Como não poderia deixar de ser, o Windows 7 também será extensamente compatível com essas modificações. O certo é que diversas combinações de cores para o Aero estarão disponíveis. Além disso, tudo indica que será muito mais fácil aplicar temas e elementos visuais ao Windows.

Esses temas apontam uma reviravolta nos padrões gráficos do Windows. Eles são muito variados, alguns coloridos, outros artísticos e alguns muito psicodélicos.

O AutoRun

Por motivos de segurança, este recurso foi desabilitado para todos os dispositivos de mídia não óticos (ou seja, pendrives, cartões de memória, discos removíveis, etc). Isto evita uma prática muito comum atualmente, que é a utilização do recurso AutoRun para a execução de um malware assim que um dispositivo deste tipo é ativado no computador. Este tipo de infecção foi responsável por quase 20% de todos os registros de vírus durante o ano de 2008.

Com a ameaça do malware Conficker, que apavorou pessoas no mundo inteiro no último dia 1º de abril, a Microsoft decidiu diminuir esse risco. Com o Windows 7, quando um dispositivo móvel for inserido, uma caixa de diálogo diferenciada será exibida para alertar o usuário.

O QUE CHEGOU

De fato, Esta versão do Windows 7 não conta com modificações drásticas em relação à versão Beta. O que há são melhorias nos recursos já apresentados e pequenos aplicativos e funções adicionados. Em um resumo da ópera, o Windows 7 chega ao ponto que o Vista queria alcançar: rápido, leve, agradável visualmente e sem bugs.

Em termos de conectividade, o Windows 7 traz novos drivers para fácil detecção, configuração e aplicação de qualquer tipo de rede. Isso melhora a cobertura para redes sem fio, por exemplo, e melhora a comunicação entre computadores ligados a uma rede.

Transmissão remota

A transmissão remota é uma das novidades no Windows 7. Quem tem uma Live ID (ou seja, um email no live.com ou no hotmail.com) pode associar dois ou mais computadores para acessar e executar todo o conteúdo de mídia deles. Também é possível exibir e executar as bibliotecas compartilhadas em uma rede doméstica e pela internet. Esta é uma ótima maneira de ouvir música no trabalho, mas acessando o conteúdo do seu computador em casa, por exemplo.

"Abrir com"

Agora o recurso de abrir com está agilizado com a barra de inicialização rápida. Ao clicar no ícone de um arquivo, você pode arrastá-lo até o ícone do programa que deseja usar para abri-lo.

Muita facilidade para abrir um arquivo com o programa que você quiser.

Integração com o Aero

Os primeiros 10 itens da barra de tarefas podem ser visualizados através do atalho Alt+Tab com os recursos de transparência do Aero. A pré-visualização é exibida em tela cheia.

Visualização das janelas em execução com tela cheia ao fundo.

Windows Media Player

O tocador do Windows Media Player está menor e mais simples de usar. Com o intuito de ser mais limpo e exigir menos do processador, o tocador pode ser executado em uma janela menor e mais compacta.

Minitocador do Media Player.

Combinações de temas

Diferentes temas gráficos e de áudio estão disponíveis no Windows 7. Um recurso muito interessante é a possibilidade de combinar um tema de áudio com outro gráfico e salvar como um único tema.

XP Mode

A novidade que deixou os usuários com expectativa ainda maior foi o anúncio do XP Mode, um componente que vai permitir a execução de aplicativos para o Windows XP sem problemas de compatibilidade com o Windows 7. Saiba mais sobre esse componente neste artigo.

($paginacao$)

COLOCANDO TUDO À PROVA

Testamos o Windows 7 em um computador com processador AMD Athlon 64 3500+ de 2.20 GHz, 2 GB de memória RAM e placa de vídeo nVidia GeForce 6150 LE. Segundo as recomendações da Microsoft, um computador com processador de 1 GHz, 1 GB de RAM e placa de vídeo compatível com DirectX 9 deve dar conta do recado. Isso significa que o Windows 7 é um sistema que, teoricamente, poderá ser executado sem problemas em netbooks e computadores de porte não tão avançado.

Instalação

A instalação do Windows 7 surpreende. A princípio, ela parece um tanto burocrática com várias configurações que você pode ajustar, mas, no final, tudo se mostra muito prático. Antes de iniciar o processo, é possível acessar o site da Microsoft para baixar um software que analisa a compatibilidade do seu computador com as exigências do sistema. No entanto, esta ferramenta não está disponível ainda.

Durante a instalação, você pode escolher participar do programa de melhoria do Windows 7, enviando informações anônimas sobre erros e falhas.

A instalação do Windows 7 pode ser feita de dois modos diferentes:

Upgrade - um upgrade no seu Windows já presente no computador. Essa instalação mantém arquivos, programas instalados e configurações estabelecidas.

Custom - este modo instala o Windows 7 "do zero". Isso significa que é necessário formatar a partição existente no seu disco rígido. Isso pode ser feito através da própria instalação, clicando no botão "New".

Dois modos diferentes de instalação.

Após escolher o modo, é hora de definir idioma, modelos de data e moeda , além do layout do teclado para iniciar a instalação.

Surpreendentemente, a instalação do Windows 7, contando a partir de todas as configurações definidas, levou cerca de 20 minutos. O primeiro boot do sistema foi consideravelmente mais rápido que outras versões do Windows.

Assim que o computador foi inicializado, em poucos segundos a rede já estava identificada e a conexão com a internet estava estabelecida.

Desktop

A área de trabalho do Windows 7 é muito agradável. O visual é facilmente relacionado com o do Vista, mas a funcionalidade foi amplamente melhorada. A começar pela barra de tarefas, que traz o conceito de facilitar o acesso aos programas que você usa com mais frequência, e esse conceito é facilmente percebido.

Já é possível perceber na primeira execução os ícones do Internet Explorer, do Windows Explorer e do Windows Media Player. Basta clicar com o botão esquerdo sobre cada um desses ícones para acessar o programa correspondente facilmente.

No caso de mais de uma janela estar disponível, elas são exibidas em modo miniatura. Cada miniatura pode ser vista temporariamente com o modo AeroPeek, bastando posicionar o cursor do mouse sobre ela. Já o botão direito aciona as Jump Lists, ou seja, os atalhos para as funções mais utilizadas de cada aplicativo. Trata-se de um "Menu Iniciar" para cada janela aberta. Esses são recursos melhorados do Windows Vista.

Acesso muito facilitado com as Jump Lists.

A barra de sistema está mais compacta. À extrema direita, fica um pequeno retângulo, que representa a função "show desktop". Ela exibe a área de trabalho quando uma ou várias janelas estão abertas simultaneamente. Basta posicionar o cursor do mouse sobre este botão. Clicando nele, todas as janelas são escondidas para que visualize o desktop com os contornos das janelas para ter um panorama da área de trabalho.

Dê uma espiadinha básica com o Show Desktop.

O número de ícones na barra de sistema foi reduzido, mas ainda assim é possível acessá-los. Eles ficam "escondidos". Clicando em uma pequena seta, eles são exibidos para que você os acesse. Você tem a opção de customizar quais itens devem ser exibidos e quais não.

Ícones disponíveis não são exibidos na barra para deixá-la mais compacta.

Uma mudança que agiliza muito o uso do sistema é o ícone do Centro de Ação. Todas as mensagens de segurança e notificações de erro são acessadas neste único local.

O menu Iniciar está semelhante ao do Vista, mas com recursos para facilitar o acesso aos aplicativos que você mais usa. Alguns programas têm uma seta. Esta seta indica as Jump Lists. Clicando nesta seta ou apenas posicionando o cursor do mouse sobre ela, toda a parte da direita do Menu Iniciar passa a ser um menu de acesso a diferentes recursos do programa. Pode ser um arquivo recente, por exemplo.

O botão para desligar o PC está ligeiramente mais ágil, com a opção direta para desligar o PC sem precisar expandir o menu do botão.

Programas com Jump Lists exibem uma lista específica de tarefas à direita.

O trabalho com janelas será facilmente percebido e admirado pelos usuários. Se você clicar em uma janela e carregá-la até o canto esquerdo, ela vai preencher automaticamente toda a metade esquerda da tela. Faça isso com outra janela, à direita, e você terá a visualização de comparação. Para maximizar uma janela, basta arrastá-la até o topo da tela. Este promete ser um dos recursos mais utilizados do Windows 7.

Muito prático comparar duas janelas.

As notificações podem ser controladas para que um aviso "teimoso"  pare de insistir em aparecer. Ao receber uma notificação, basta clicar sobre ela para escolher a opção de não mais receber tal aviso novamente.

Melhor controle sobre notificações.

O explorador de arquivos, em sua visualização padrão, está muito semelhante ao do Vista, com um adicional: um menu no topo que oferece opções e atalhos para tarefas específicas de acordo com o tipo de arquivo explorado. O menu à esquerda é o mesmo observado no Vista.

Menu com funções específicas para o tipo de arquivo explorado.

Conectividade

Conectar-se a uma rede está muito simples no Windows 7. Logo após a primeira inicialização do sistema, a nossa rede foi identificada e o acesso à internet estava "de pé e funcionando". A identificação de uma rede sem fio também está facilitada e mais eficiente.

Dispositivos USB - como webcam - e Bluetooth são identificados rapidamente. Por medida de segurança, qualquer dispositivo removível que não seja uma mídia ótica não será executado automaticamente, então não adianta esperar.

O Windows 7 identifica e cria com extrema facilidade os Homegroups, ou seja, grupos de computadores em uma rede com compartilhamento de arquivos simplificado. Você escolhe quais pastas quer compartilhar e o sistema se conecta automaticamente a outros computadores com o Windows 7 para exibir esses arquivos. Cada Homegroup tem uma senha própria que é gerada automaticamente durante a configuração do primeiro computador e deve ser inserida em cada computador que deverá fazer parte deste grupo.

Um novo item no Painel de Controle, chamado "Hardware and Sound", funciona como uma espécie de central de gerenciamento de conexões e dispositivos. É o local que permite a configuração de impressoras, drives removíveis, dispositivos USB, etc. Aqui você pode definir as configurações para execução automática de CDs, DVDs e outras mídias, por exemplo.

Uma nova área para gerenciamento de dispositivos.

Multimídia

A Microsoft está aumentando cada vez mais a atenção com o conceito de biblioteca. No Windows 7, o principal objetivo é criar pastas virtuais com o conteúdo organizado entre elas e evitar que o usuário passe por várias pastas até encontrar o que deseja. Por exemplo, ao acessar as imagens, todas as imagens do computador e até dos computadores da rede serão listadas. As imagens não ficam armazenadas fisicamente nessas pastas, mas o acesso a elas está sempre facilmente disponível.

Todo conteúdo de mídia centralizado com pastas virtuais.

O Windows Media Center é praticamente o mesmo do Windows Vista, mas com melhorias na interface. O design geral remete ao tocador Zune, da Microsoft. De fato, as modificações do Media Center são quase 100% estéticas. A janela principal lhe ajuda a escolher e organizar mídia e listas, além de exibir um minitocador para vídeos e slideshows.

Quando o Media Player estiver minimizado, uma miniatura ainda menor é exibida para controle de playlists. Os controles para execução remota também estão localizados aqui. Basta habilitar as opções de transmissão e usar o botão Play. As constantes caixas de diálogo em meio à configuração de sincronia foram eliminadas.

Usuários americanos e ingleses têm algumas regalias. Os primeiros vão contar com uma lista de canais de televisão pela internet juntamente com programas, organizados por gênero. Já os britânicos podem acessar os canais dos times de futebol Arsenal e Everton.

O Media Player 12 também conta com modificações. Drives USB com mídia serão detectados e exibidos automaticamente no tocador sem a necessidade de passar por intervenções de diálogos. Finalmente, o Media Player ganhou suporte aos codecs de arquivos do tipo MOV. Isso é ótimo para quem tem câmera com gravador de vídeo.

($paginacao$)

PROGRAMAS E FUNÇÕES - NOVIDADES

O Windows 7 já inclui a versão final do Internet Explorer 8 (as versões anteriores do sistema tinham a versão Beta). O navegador está com todas seus recursos, incluindo o modo InPrivate (o qual não salva histórico, cookies ou arquivos de cache no computador).

O Windows 7 investe pesado em programas para tablet. Um desses programas é o Windows Journal, o qual lhe possibilita escrever notas à mão e convertê-las em texto ou outros formatos. Devido ao crescente mercado de toque, muitas opções neste sentido estão disponíveis no Windows 7.

O Windows 7 dá atenção especial a aplicativos para tablets.

O Painel de Controle está com algumas opções adicionadas. A principal delas é um novo programa para backup e restauração de arquivos.

Há também um painel para preferências de Homegroups, configuração de notificações e um gerenciador de credenciais que armazena informações de login para conexões remotas e outras opções, mais avançadas, de rede.

Outra opção nova no Painel de Controle é o módulo "Devices and Printers", que é o novo local onde são exibidas informações sobre todos os componentes externos conectados no computador. Eles incluem impressoras, scanners, webcams, tablets, discos rígidos externos, teclado, mouse e outros. É aqui, agora, que você adiciona e modifica as configurações de um dispositivo. Tudo sobre todos os dispositivos do seu computador são listados aqui.

O QUE VEM EM CADA VERSÃO DO WINDOWS 7

Virou praxe da Microsoft, a partir do Windows XP, lançar diferentes versões do mesmo sistema operacional. Isso visa equilibrar custo e benefício para diferentes tipos de usuário com o intuito de reduzir as ocorrências de pirataria. A explicação da Microsoft é simples: é impossível atingir um bilhão de usuários com uma única plataforma.

O Windows 7 deve chegar ao mercado com seis versões diferentes: Starter, Home Basic, Home Premium, Professional, Enterprise e Ultimate. Saiba mais sobre cada versão com este artigo.

MODO XP VIRTUAL

Nas últimas semanas, a Microsoft causou burburinho com o anúncio do lançamento do XP Mode, um modo de compatibilidade para a execução de aplicativos do Windows XP que sofreram com a inconsistência do Windows Vista. Saiba mais sobre este modo clicando aqui para ler um artigo explicativo.

Com testes, percebeu-se que o XP Mode terá dificuldade para atingir usuários domésticos. Primeiro, é necessário ter um processador com tecnologia de virtualização. Esses processadores são recentes, produzidos desde 2006, mas ainda não atingem um número grande de computadores. É possível concluir que o XP Mode é uma tentativa direta de incentivar a migração de empresas para o Windows 7. Basta observar as exigências para que o modo funcione em sua plenitude, elas estão longe de atingir um público grande.

($paginacao$)

COMPARAÇÃO COM O VISTA

É normal que muitos usuários estejam inseguros com o lançamento do Windows 7. Afinal, este sistema foi extensamente divulgado como uma nova versão do Vista. De fato, essa afirmação é verdadeira. Porém, a Microsoft não vacilou. Desde o lançamento da versão Beta, em janeiro deste ano, até o lançamento desta versão, a Microsoft ouviu muitas críticas dos usuários e "botou a mão na massa".

Nesta simples tabela, você tem uma noção mais objetiva das diferenças e melhorias mais claras do Windows 7 em relação ao Vista. Claro que este gráfico não conta com todas as modificações e melhorias, mas é possível ter uma boa noção do direcionamento da Microsoft a fim de acabar de vez com todos os infortúnios do Windows Vista.

($paginacao$)

CONCLUSÕES

Da versão Beta para cá, não há novidades encantadoras, mas isso talvez não seja necessário. O que há, na verdade, são melhorias e consertos de todas as falhas da versão Beta, o que já é um passo gigantesco da Microsoft. Ficou claro que a turma de Bill levou em conta todas as duras críticas que recebeu desde o Vista.

O Windows 7 é mais rápido que o Vista e traz muita estabilidade. O tempo de teste foi curto, é verdade, mas a sensação geral predominante foi de velocidade e bom funcionamento. A Microsoft ainda vai penar um pouco para convencer os usuários do Windows XP a migrarem, mas não há dúvidas de que esse "esbarrão" será muito menor do que o Vista passou.

Há muito do Vista no Windows 7, e isso não é um acidente ou uma falha. De fato, o Vista foi um passo muito antecipado da Microsoft, uma precipitação. Hoje, é possível dizer que o Windows 7 atingiu o nível que seu antecessor sempre buscou, mas nunca conseguiu.

A preparação e configuração de alguns novos recursos, por exemplo a transmissão remota de mídias, pode levar um pouco de tempo. No entanto, a curva de aprendizado do Windows 7, para quem tem ou teve contato com o Vista, é muito curta.

O XP Mode foi anunciado como o maior atrativo para que usuários do Windows XP migrem de sistema, mas as exigências deste modo podem retardar esse processo. É necessário ter um processador com tecnologia recente para que este modo funcione. Aí, a Microsoft entra em uma contradição: enquanto o próprio sistema não tem requisitos muito pesados, é necessário um processador de última tecnologia para utilizar o XP Mode.

Cupons de desconto TecMundo: