Em 1878, não havia outra forma de se ouvir música a não ser em apresentações ao vivo. Mas Thomas Edison, pioneiro também na indústria fonográfica, foi capaz de gravar o primeiro registro de uma voz em inglês e de uma apresentação musical naquele ano. Dado como perdido por causa da tecnologia rudimentar, o arquivo foi recuperado e reproduzido por cientistas depois de 134 anos.

Restaurado por pesquisadores da Universidade de Berkeley, nos Estados Unidos, o áudio só foi divulgado pela metade até agora (você pode ouvi-lo nos primeiros segundos do vídeo acima) e será reproduzido publicamente pela primeira vez desde 1878 no Museum of Innovation and Science, em Nova York.

Solta o som

A gravação dura 78 segundos, tem uma qualidade péssima de áudio e começa com um solo de corneta de uma música que não é reconhecível. Em seguida, um homem recita os poemas "Mary Had a Little Lamb" e "Old Mother Hubbard" – e faz graça da apresentação, rindo entre os versos e até afirmando que não sabe os textos de cor.

O fonógrafo, bisavô do seu MP3 player. (Fonte da imagem: Reprodução/The Library of Congress)

Edison foi capaz de registrar o som em uma chapa fina de estanho de 15x5 polegadas, que era colocada em um cilindro que compunha o fonógrafo, instrumento de captura inventado por ele um ano antes. Uma agulha marcava o material de acordo com as ondas sonoras e as reproduzia de forma bem simples.

A principal dificuldade dos cientistas foi preservar o material e conseguir as “impressões” das ondas na placa de estranho, já que esses acessórios, por serem muito frágeis, eram destruídos depois de algumas reproduções. Para isso, a folha passou por um scanner que recriou os riscos da agulha em 3D, possibilitando a reprodução do som original.

Fonte: ABC

Cupons de desconto TecMundo: