No Natal de 2014, jogadores ansiosos por estrear seus consoles e games novos tiveram uma grande decepção: graças às ações do grupo Lizard Squad, tanto a PSN quanto a Xbox LIVE passaram algum tempo fora do ar. Entre os responsáveis pelos ataques estava o jovem Julius “zeekill” Kivimaki, que aos 17 anos enfrentou 50,7 mil acusações relacionadas a crimes relacionados a computadores.

Apesar de suas ações, Kivimaki não vai ter que passar nenhum tempo atrás das grades, visto que sua sentença vai vigorar de forma suspensa durante dois anos. Durante esse período, o governo finlandês vai monitorar as atividades online do jovem de forma a assegurar que ele não participe de outras atividades ilegais.

As acusações contra o membro do Lizard Squad incluem a invasão de bancos de dados, fraudes de pagamentos, assédio por telecomunicações e violações relacionadas a fraudes e violações de segredos empresariais. Na época dos ataques, os hackers alegaram que agiram com o objetivo de deixar claras as falhas de segurança da Microsoft e da Sony.

Em sua conta oficial no Twitter, o grupo comemorou a decisão e afirmou ter “passe livre” para cometer suas atividades sem que isso resulte em qualquer espécie de punição maior. Com um dos menores índices de criminalidade do mundo, a Finlândia é conhecida pela adoção de penas alternativas e por prisões que muito destoam das verdadeiras “masmorras modernas” a que estamos acostumados.

Cupons de desconto TecMundo: