No ano passado, alguns emails do presidente dos Estados Unidos Barack Obama ficaram expostos para hackers russos durante uma brecha no sistema de segurança da Casa Branca. Segundo o jornal New York Times, embora eles tenham conseguido encontrar dados nas redes não classificadas, as redes classificadas não foram comprometidas. Os servidores que controlam o tráfego de informações do BlackBerry do Obama também permaneceram seguros.

Segundo oficiais familizariados com a investigação citados pela Times, a invasão afetou largamente as pessoas dentro da Casa Branca com emails, arquivos e comunicações não classificadas. O email pessoal do Obama não foi afetado, mas muitas conversas dele foram obtidas através dos emails de pessoas com quem ele se comunicava com frequência.

Um dos ataques mais sofisticados

A Times ainda afirma que a Casa Branca enfrenta ciberataques todos os dias, mas que essa situação foi um ataque avançado altamente direcionado. “Esse foi um dos atos mais sofisticados que nós vimos”, disse um oficial à publicação.

No começo da semana passada, o Pentagono revelou que a Rússia tinha hackeado sua própria rede neste ano, mas a Casa Branca não deu detalhes sobre qualquer similiaridade entre os dois eventos.

Redes seguras e classificadas

Muitos funcionários de alto escalão da Casa Branca contam com dois computadores: um operando em uma rede segura e classificada, e outro em uma rede não classificada. Entretanto, é possível que informações sensíveis, incluindo questões de política e programação entraram na rede não classificada.

Alguns oficiais sabem dessas brechas há meses, mas revelaram a publico somente agora. Não há detalhes sobre quantos emails foram obtidos pelos hackers, ou se eles contém informações sensíveis. 

Cupons de desconto TecMundo: