A companhia aérea British Airways, que opera a partir do Reino Unido, congelou os pontos de dezenas de milhares de usuários de seu programa de milhagens, chamado Executive Club.

Isso aconteceu depois que diversos clientes reportaram que suas pontuações estavam sendo gastas por terceiros para reservar quartos de hotel, comprar passagens de avião e usufruir de outras vantagens do programa. As reclamações vêm se acumulando por pelo menos duas semanas.

Um porta-voz da companhia declarou que apenas uma pequena parcela de seus passageiros usuais foi afetada pelos ataques, que aconteceram de forma automatizada. Ele também afirmou que somente o programa de milhas aéreas foi atingido, e não há evidências de que outras informações pessoais ou bancárias de seus clientes tenham sido acessadas durante o ataque.

Contas zeradas

Quando alguns usuários tentaram verificar o saldo de pontos disponíveis, o sistema do Executive Club acusava zero pontos. De acordo com a empresa, isso não significa que a pontuação dessas pessoas tenha sido apagada, mas que elas não terão acesso ao seu saldo até que a situação se normalize.

Como forma de impedir novos ataques, a British Airways enviou emails aos seus clientes solicitando que clicassem em um link e alterassem suas senhas de acesso. No entanto, especialistas em segurança apontaram que esse tipo de correspondência eletrônica é amplamente utilizado justamente por indivíduos que tentam roubar informações dos mais desavisados.

Desde então, o link foi retirado dos emails subsequentes e é solicitado aos usuários que entre em contato direto com o serviço de atendimento ao cliente. A companhia aérea prometeu resolver a situação e normalizar as pontuações de seus passageiros o mais breve possível.

Cupons de desconto TecMundo: