Os gamers tiveram um grande inimigo nas últimas semanas: o grupo Lizard Squad. Os crackers da Lizard conseguiram derrubar os servidores da PSN (PlayStation) e da Live (Xbox) por um bom tempo, o que impediu que os players pudessem se conectar aos modos de jogo online. Porém, o que vai volta, e o grupo cracker agora sente na pele o que fez com os sonystas e caixistas pelo mundo.

De acordo com Brian Krebs, especialista em segurança na internet, a base de dados por trás da ferramenta utilizada pelo Lizard Squad (conhecida com Lizard Stresser) foi comprometida. O Stresser permitia que qualquer pessoa que pagasse um valor X pudesse bombardear sites e derrubá-los.

Segundo Krebs, as informações de mais de 14.200 pessoas foram roubadas por outro grupo hacker desconhecido até o momento. O especialista ainda comentou que o Lizard Squad era descuidado e não tinha qualquer segurança com as informações de contato e login de seus usuários.

O site Ars Technica conseguiu acessar alguns documentos roubados da base de dados. Eles mostraram que a maioria das pessoas que utilizam a ferramenta busca derrubar rivais em algum jogo específico. O Ars ainda comenta que os servidores de Minecraft são o alvo favorito dos contratantes.

Cupons de desconto TecMundo: