O ataque hacker recentemente sofrido pela Sony Pictures vai deixar marcas profundas nos registros históricos da empresa. Além dos filmes inéditos que foram “distribuídos” gratuitamente para toda internet, muitas informações confidencias também foram vazadas, preocupando muitos os “chefões” e todos os outros funcionários da companhia. Porém, essa investida sofrida pela subsidiária da japonesa Sony pode ser muito maior do que todos imaginávamos.

De acordo com informações veiculadas no site BuzzFeez, os responsáveis pelo ataque afirmam ter mais de 100 TB de arquivos para compartilhar com a internet. Segundo a fonte, eles farão isso tão logo descubram uma maneira fácil de dividir essa quantidade monstruosa de dados com todo o mundo.

Entre as informações contidas nesses 100 TB de dados, estão registros criminais dos empregados da empresa, negociações de salários, prescrições médicas sobre a aposentadoria de funcionários, planilhas contendo os registros salariais dos 6,8 mil colaboradores da companhia e uma extensa gama de documentos contendo o “modus operandi” da Sony Pictures no mercado em que atua.

Além de tudo isso, também é mencionada a existência de um script de um episódio piloto inédito concebido por ninguém menos que Vince Gilligan, criador e produtor da série televisiva Breaking Bad. Portanto, o que foi liberado até agora é apenas uma fração do que os criminosos têm em mãos e pretendem divulgar para todo o mundo.

Posicionamento da Sony Pictures

Um porta-voz da Sony Pictures se recusou a comentar pontualmente sobre cada um dos vazamentos, mas disse que a empresa “continua a trabalhar com as questões relacionadas ao que claramente foi considerado um ataque cibernético na semana passada. [A Sony] está trabalhando em estreita colaboração com as autoridades policias para investigar o ocorrido”.

Em um memorando enviado para os colaboradores da empresa, os atuais chefes à frente da companhia, Michael Lynton e Amy Pascal, admitiram o ocorrido e dão outras explicações para os funcionários preocupados:

“Agora é evidente que uma grande quantidade de dados confidenciais da Sony Pictures Entertainment foi roubada pelos atacantes cibernéticos, incluindo informações pessoais e documentos de negócios. Este é o resultado de um ataque descarado sobre a nossa empresa, nossos funcionários e parceiros comerciais. Este roubo de material da Sony, dos colaboradores e outras informações é um ato criminoso e estamos trabalhando com estreita colaboração com as  autoridades policias para a aplicação da lei.

A privacidade e a segurança dos nossos funcionários são de real preocupação para nós, e estamos profundamente tristes com este esforço concentrado para prejudicar nossas empresas, minar nossa moral e nos desencorajar. Estamos extremamente orgulhosos com a resiliência que você tem demostrado em face a este ataque. A empresa está mais ocupada do que nunca e nossos esforços continuam a nos mover para frente graças aos seus esforços.

Embora não tenhamos certeza de toda a gama de informações que os atacantes tenham ou possam liberar, infelizmente temos que pedir que considerem a possibilidade de que informações sobre vocês possam estar em posse deles. Apesar de esperarmos que a decência possa impedir a divulgação desses dados, nós, obviamente, não podemos assumir isso.”

Os responsáveis

Apesar de o ataque já estar bastante disseminado e o “estrago” estar bastante visível, ainda é um mistério o que o grupo hacker por trás desse crime quer da Sony Pictures. Os responsáveis, que se autodeclaram “Guardians of Peace” (em tradução direta, “Guardiões da Paz”), assumiram a investida e o vazamento de informações que ocorreram na semana passada.

Porém, as ameaças não param e provavelmente não vão cessar até que a companhia atenda aos desejos “obscuros” desse grupo hacker. “Nós temos muito mais dados interessantes”, disseram em um comunicado à imprensa. “Se estiverem interessados, enviem um email”. Pelo visto, essa história está longe de ter um fim.

Cupons de desconto TecMundo: