Usado desde 2011 por Israel, o sistema de defesa conhecido como “Domo de Ferro” pode ter sido invadido por hackers ligados às forças armadas da China. A denúncia parte da Cyber Engineering Services, que afirma que as companhias israelenses Elisra Group, Israel Aerospace Industries (IAI) e Rafael Advanced Defense Systems foram comprometidas durante um ataque virtual.

A responsabilidade do roubo de informações foi atribuída ao grupo conhecido como “Unidade 61398”, que realizou diversas ações semelhantes nos últimos anos. Entre os casos mais conhecidos relacionados à entidade (que se concentra em Shanghai e tem ligações diretas com o exército chinês) está o hack de companhias de energia dos Estados Unidos.

Segundo a Cyber Engineering Services, a invasão do Domo de Ferro aconteceu aproximadamente seis meses após o sistema entrar em funcionamento. Segundo as Forças de Defesa da Israel, o sistema é responsável por ter destruído centenas de mísseis lançados de pontos distintos da Faixa de Gaza, tanto durante conflitos acontecidos em 2012 quanto na atual crise que assola a região.

Ataque que afeta os EUA

Além de roubar dados sobre a tecnologia militar, os hackers também focaram seus esforços em descobrir mais informações sobre os mísseis Arrow III, drones e outros mísseis balísticos. Segundo Joseph Drissel, fundador da Cyber Engineering Services, muitos desses dados não pertencem diretamente a companhias israelenses, mas sim a empresas ligadas ao sistema de defesa dos Estados Unidos, como a Boeing.

A ligação dos dados com o governo norte-americano pode ser um dos motivos pelos quais a invasão só veio a público recentemente. Segundo um representante da IAI, a situação não passa de uma “notícia velha” e os reforços de segurança necessários para evitar que o caso se repetisse já foram implementadas há certo tempo.

O que não fica claro são os motivos pelos quais o ataque foi atribuído aos militares chineses. A maioria dos ataques da Unidade 61398 foi perpetuada contra os EUA, mas o grupo também é conhecido por visar companhias privadas ligadas às áreas de infraestrutura e à grande indústria em geral.

O Domo de Ferro é conhecido por possuir algumas das tecnologias militares mais avançadas do mundo que já foram adotadas por vários países — seja através de negociações diretas com Israel ou por outros meios mais escusos. Apesar de suas características serem elogiadas, o sistema já tem um sucessor em vista: o “Iron Beam”, que além de proteger áreas populadas também poderia realizar contra-ataques diretos contra a fonte de disparos inimigos.

Cupons de desconto TecMundo: