Mais uma polêmica envolvendo a guerra cibernética entre os Estados Unidos e a China. De acordo com informações da agência de notícias Reuters, o gigante americano estaria proibindo chineses com cara de hackers de entrarem no país para participarem de conferências.

Essa é apenas uma das medidas que visam atingir a comunidade hacker chinesa, segundo um representante do governo. O objetivo de Washington é fazer pressão sobre a China, depois que o a Casa Branca acusou cinco policiais militares chineses de roubarem segredos de empresas americanas.

EUA contra China

De acordo com a Reuters, de 10 a 12 cidadãos chineses já tiveram seu visto negado na semana passada ao tentarem participar de uma conferência espacial realizada no Colorado, EUA. A comunidade hacker do país considerou a atitude racista e terrível.

As medidas americanas entram em vigor apenas uma semana depois que o FBI lançou posters de “procura-se” para vários hackers chineses que são apontados como os responsáveis por crimes cibernéticos. De acordo com informações do Gizmodo, eles são acusados de promoverem longos ataques hackers contra alvos americanos, como o The New York Times.

O governo americano busca uma forma de resolver a situação, mas, até o momento, a China nega todas as acusações.

Cupons de desconto TecMundo: