(Fonte da imagem: Reprodução/Boy Genius Report)

Um garoto de apenas 12 anos foi considerado culpado pela invasão a diversos sites do governo canadense, trabalhando em benefício ao grupo Anonymous.

O rapaz, que não teve seu nome divulgado, ajudou a derrubar páginas, invadir servidores, modificar textos e aparência, além de roubar informações de usuários e repassar para membros do hacktivismo.

Entre os sites que o garoto de Montreal invadiu estão as páginas da polícia de Montreal, do Instituto de Saúde Pública de Quebec e até do governo chileno, entre outros endereços não governamentais.

Os ataques associados às ações desse rapaz chegaram a deixar páginas por até dois dias fora do ar, o que causou um prejuízo estimado em US$ 60 mil. Essas invasões ocorreram durante a época de protestos dos estudantes de Quebec, em maio do ano passado, quando o garoto tinha apenas 11 anos de idade.

Nascido para hackear

O menino compareceu à corte acompanhado do seu pai, e mais detalhes sobre suas ações para o grupo Anonymous serão conhecidas dentro de um mês, quando sai a sua sentença definitiva.

Sabe-se, no entanto, que o garoto pratica atividades hacker desde os 9 anos de idade. Nessa sua operação mais grave, o menino realizou ataques de negação de serviço (DDoS), desfigurou páginas e explorou falhas de segurança que permitiram a divulgação de dados privados de usuários.

Apesar das invasões estarem ligadas à onda de protestos estimulada pelo movimento hacktivista, o rapaz não tinha uma motivação política para participar do ataque. Ele admitiu que trocou e repassou informações com membros dos Anonymous em troca de video games.

Cupons de desconto TecMundo: