(Fonte da imagem: Reprodução/Technology Review)

Um grupo de hackers white hat descobriu uma maneira de invadir o sistema de rastreamento utilizado por mais de 400 mil navios comerciais ao redor do mundo. A partir disso, eles podem não só detectar a posição dos veículos, como fazer com que autoridades portuárias vejam posicionamentos diferentes dos reais — em teoria, seria possível mostrar uma frota inteira navegando pelo meio de Minas Gerais.

O sistema afetado é conhecido como “Automatic Identification System” (AIS), utilizado tanto por autoridades portuárias quanto pelos próprios navios. Segundo os pesquisadores da Trend Micro, a falta de segurança da tecnologia permitiu que eles causassem problemas usando equipamentos de rádio relativamente baratos.

Durante os testes realizados, eles utilizaram a descoberta para criar navios fantasmas, fazer veículos reais desaparecerem misteriosamente do sistema e criar alertas de emergência falsos. Em uma das ocasiões, eles fizeram com que um rebocador desaparecesse do Rio Mississipi e reparecesse logo depois nas proximidades de Dallas.

Ciente dos problemas que isso poderia causar em escala global, os pesquisadores da Trend Micro apresentaram os detalhes de sua descoberta durante a conferência Hack in the Box, e agora esperam que os responsáveis pelo sistema AIS tratem de corrigir as falhas apontadas. Caso contrário, algum hacker mal intencionado pode usar o sistema para fazer muito mais do que simplesmente mostrar que uma frota não está seguindo a rota que devia.

Cupons de desconto TecMundo: