Grupo funcionaria praticamente como uma grande empresa. (Fonte da imagem: Reprodução/Security Affairs)

A ideia de que ataques de hackers são feitos por criminosos escondidos sozinhos em suas garagens escuras pode não ser exatamente um reflexo da realidade. Pelo menos é o que aponta um relatório da Symantec, a empresa criadora do Norton Antivirus, que identificou um grupo profissional de hackers que presta serviços para diversos outros criminosos. Não estamos falando aqui de cinco ou dez pessoas, mas sim de uma verdadeira quadrilha composta por algo entre 50 e 100 integrantes.

A Symantec nomeou o grupo como Hidden Lynx, depois de encontrar vestígios da atividade dos hackers em servidores de comunicação. É sabido ainda que eles são bastante ativos e contam com habilidades muito sofisticadas. Não há detalhes maiores sobre quais poderiam ser os clientes do Hidden Lynx, mas acredita-se que eles oferecem, entre outros serviços, análises de vulnerabilidade, customização de ataques além de “watering hole”, no qual o grupo infecta um site popular na web para disseminar códigos maliciosos e, em seguida, roubar informações dos visitantes.

O grupo pode ser considerado o mais profissional e organizado encontrado até hoje, segundo o relatório da Symantec, já que conseguiram grandes feitos criminosos. A empresa ainda comenta que eles são capazes de se infiltrar em redes seguras de praticamente qualquer grande organização. O grupo é acusado também de ter comprometido o código de assinatura digital da companhia de segurança Bit9 e de participar da Operação Aurora, que mirava em empresas de tecnologia ao redor do mundo em 2010.

Cupons de desconto TecMundo: