(Fonte da imagem: Reprodução/The Hacker News)

O Exército Eletrônico da Síria hackeou hoje os servidores do Viber, obtendo acesso a alguns dados de usuários e desfigurando uma das páginas principais do serviço. De acordo com o grupo, o ataque não possibilitou o acesso a todo o banco da empresa, mas boa parte das informações confidenciais de quem usa o aplicativo foram obtidas por eles.

A seguir, veio então a denúncia: o grupo hackativista pediu a todos que deletem o Viber imediatamente por motivos de espionagem. Segundo o Exército, a empresa está rastreando todas as ligações efetuadas pelo serviço e registrando os IPs usados em todas as atividades relacionadas a ele. Os hackers teriam obtidos desde logs recentes até cadastros de chamadas realizadas em maio deste ano.

Em resposta oficial, o Viber não se pronunciou sobre as acusações. Por outro lado, afirmou veementemente que os dados de seus usuários estão seguros e que o ataque aconteceu quando um de seus funcionários foi vítima de um ataque de phishing, que acabou abrindo o acesso a alguns dos sistemas de suporte aos clientes. Foram estas as informações obtidas pelos criminosos.

O Viber foi lançado em 2010 e é hoje um dos principais serviços gratuitos de VoIP para smartphones. Sediada em Israel, a empresa anunciou a marca de 200 milhões de usuários em maio de 2013.

Cupons de desconto TecMundo: