(Fonte da imagem: Reprodução/AllThingsD)

Na última sexta-feira (26), veio à tona o fato de que o site de compras coletivas LivingSocial foi invadido recentemente por um grupo de hackers. Em um memorando interno, Tim O’SHaughnessy, CEO da companhia, admitiu que os criminosos tiveram acesso a dados como nomes, endereços de email, datas de nascimento e senhas criptografadas.

Felizmente para os clientes da companhia, todos os códigos de proteção estavam mascarados, o que impediu que eles pudessem ser usados para meios escusos. Segundo o AllThingD, aproximadamente 50 milhões de pessoas em todo o mundo foram afetadas pela invasão — quem possui um cadastro no site recebeu uma mensagem avisando sobre a necessidade de se criar uma nova palavra-chave de acesso para entrar no serviço.

Os responsáveis pela LivingSocial afirmam que não houve qualquer espécie de dano aos bancos de dados que armazenam dados relacionados a números de cartão de crédito. Com o hack, a empresa passa a fazer parte do grupo de redes sociais que já foram vítimas de ataques virtuais, que inclui nomes como Evernote, LinkedIn e Twitter.

Cupons de desconto TecMundo: