Ampliar (Fonte da imagem: Reprodução/Perfil de Nicolás Maduro no Twitter)

Enquanto os votos eram efetuados e contabilizados para saber quem assumiria a presidência da Venezuela, a conta no Twitter do candidato chavista ao cargo, Nicolás Maduro, era hackeada. A invasão foi assumida pela extensão do grupo Lulzec do Peru.

Ontem (14), por volta das 15h22 no país (16h52 no horário de Brasília), o perfil na rede social do então presidente interino postou a seguinte mensagem: “Fraude eleitoral por @lulzsecperu #hacked”. Três minutos depois, Adrés Izarra, Ministro de Comunicação da Venezuela, confirmou o ocorrido ao publicar: “Alerto que a conta de @NicolasMaduro foi hackeada! Suas últimas mensagens são falsas”.

Pouco tempo depois, o Lulz Security do Peru confirmou o seu ato também por meio do seu perfil no Twitter, escrevendo “Twitter @nicolasmaduro @partidopsuv #hacked by @Lulzsecperu”. Até o presente momento, a conta de Nicolás Maduro parece estar sob domínio dos hackers, pois nenhuma das alterações realizadas, como imagem do avatar e mensagem ofensiva de descrição, foram removidas.

Cupons de desconto TecMundo: