(Fonte da imagem: Reprodução/The Verge)

Após 12 horas fora do ar devido a diversos ataques DDoS, a empresa Mt. Gox continua a sofrer para desempenhar normalmente as suas atividades. Baseada em Tóquio, a companhia é responsável por auxiliar na maior parte das operações feitas através da moeda virtual Bitcoin.

Quando o serviço deixou de funcionar na última quinta-feira (11), a companhia afirmou publicamente que isso foi reflexo de um aumento súbito na demanda pelos seus serviços — informação que foi desmentida pouco tempo depois por seu chefe de marketing, Gonzague Gay-Bouchery, que afirmou que a organização é vítima de ataques DDoS “em todas as horas de todos os dias”.

Para tentar combater a situação, a Mt. Gox investiu em uma nova infraestrutura capaz de suportar um tráfego 50 vezes maior do que a anterior. Porém, nem isso foi suficiente para garantir a estabilidade de seu site, que continuou registrando quedas esporádicas.

“Ainda estamos sendo atacados por um grupo desconhecido de pessoas que querem prejudicar tanto a Mt. Gox quanto a moeda Bitcoin como um todo”, afirmou a empresa em um comunicado. “Mas se certifiquem de que não vamos desistir e estamos dedicados a vencer de uma maneira ou de outra”, complementa a companhia.

Cupons de desconto TecMundo: