(Fonte da imagem: Reprodução/ AP)

Em 2011, surgiram algumas fotos nuas de atrizes como Scarlett Johansson na internet. Como era de se esperar, elas se espalharam como fogo em um palheiro, sendo que o hacker que as liberou na rede se tornou uma espécie de herói para algumas pessoas. Só que ele se tornou alvo fácil para as autoridades, que o encontraram e o prenderam.

Christopher Chaney foi processado pela invasão de contas de emails de diversas celebridades, como a já citada Scarlett Johansson, Mila Kunis e Christina Aguilera, conseguindo informações privadas de todas. Segundo as autoridades, ele teria invadido até 50 contas entre novembro de 2010 e outubro de 2011.

Agora, a justiça americana deu a sentença de Chaney pelos seus crimes: 10 anos atrás das grades. Promotores haviam sugerido uma pena de seis anos mais 150 mil dólares em danos às vítimas, mas a corte resolveu aplicar uma sentença mais severa.

Ataques a celebridades e pessoas próximas

Durante o julgamento, foi revelado que, além de ter hackeado contas de pessoas famosas, Chaney havia invadido os emails de colegas de trabalho, enviando fotos nuas de duas mulheres para seus familiares. Em uma carta enviada para a corte, as duas explicaram como suas vidas foram arruinadas pelo vazamento de imagens.

Desde a divulgação das fotos, uma das mulheres começou a sofrer de ataques de pânico e ansiedade, enquanto a outra se tornou uma pessoa depressiva e paranoica. As duas vítimas alegaram que Chaney era frio, calculista, cruel e estranho.

Cupons de desconto TecMundo: