IDs com informações de usuários foram divulgados com fonte misteriosa. (Fonte da imagem: Reprodução/Telemovies)

Depois da divulgação de mais de um milhão de UDIDs — identidades únicas de dispositivos, em português — de aparelhos da Apple com informações dos usuários, o FBI negou que esses dados teriam sido roubados de um notebook da instituição.

O roubo e a publicação do conteúdo sigiloso foi feito pelo grupo hacker/cracker AntiSec. Além disso, a agência norte-americana também diz que não há evidências de que o grupo possua tais informações, o que daria como falsos os dados publicados. Contudo, o AntiSec afirma ter ainda mais 12 milhões de UDIDs, sendo que a primeira leva disponibilizada na internet já foi comprovada como legítima.

Com o episódio, o FBI tem sido questionado sobre a razão de possuir tais informações de clientes da Apple. A resposta da instituição se limita a uma simples negação, dizendo que as informações nunca estiveram em poder do FBI.

Fonte: All Things

Cupons de desconto TecMundo: