(Fonte da imagem: Divulgação/Warner Bros.)

Depois de empresas de tecnologia, governos e instituições financeiras, os hackers têm um novo alvo: a indústria petrolífera. De acordo com o jornal norte-americano The New York Times, o ataque que destruiu três quartos dos computadores de uma das maiores companhias do setor de todo o mundo foi realmente terrorismo digital e já temos os responsáveis pelo ato.

Segundo o periódico, o grupo Cutting Sword of Justice assumiu a autoria do ataque, revelando ter criado o vírus que inutilizou as máquinas da Saudi Aramco, pertencente ao governo da Arábia Saudita, na última semana. No entanto, ao que parece, esse foi apenas o começo da guerra, já que os hackers alegaram que vão continuar agindo.

Em uma publicação enviada ao site Pastebin, eles anunciaram um novo ataque à gigante petrolífera na tarde de amanhã, 25 de agosto. Na mensagem, eles pedem para que as pessoas estejam preparadas para algo que vão ver e que será praticamente impossível parar o que está por vir.

O site Gizmodo ressalta o fato de que é preciso ficar realmente atento à ameaça, uma vez que o Cutting Sword of Justice vai além dos DDoS que outros ciberativistas realizavam para algo muito mais nocivo. No último ataque, por exemplo, o vírus destruiu 30 mil computadores da petrolífera saudita.

Fonte: The New York Times, Gizmodo, Pastebin

Cupons de desconto TecMundo: