(Fonte da imagem: Reprodução/GQ)

A história de Chris Chaney como um hacker de celebridades começou de forma quase acidental. Há quatro anos, ele estava desempregado e deprimido quando se deparou com uma foto comprometedora de Miley Cyrus. Isso fez com que ele passasse a se perguntar como a imagem foi roubada, quais os métodos necessários para isso e, o mais importante, o quanto seria difícil ele mesmo realizar ações do tipo.

Três anos depois desse acontecimento, ele foi preso por agentes do FBI, acusado de ser o responsável por divulgar informações confidenciais de grande parte das celebridades que habitam Hollywood. Um perfil do hacker feito pelo site GQ mostra como ele empregou técnicas simples e muita paciência para conseguir os dados confidenciais que divulgava pela internet.

O método usado era bastante descomplicado: Chaney inseria o nome de celebridades no Gmail até que o sistema desse uma resposta positiva. Em seguida, ele obtia as senhas utilizadas pesquisando as respostas para as perguntas de segurança do serviço no site IMDB. Em questão de poucos meses, isso garantiu a ele o acesso a milhares de caixas de email, contendo mensagens comprometedoras e centenas de imagens consideradas ilícitas.

Caso você domine o idioma inglês, vale a pena conferir a história completa do hacker, disponível no site GQ. A leitura é relativamente demorada, mas serve como uma forma de ver como muitas vezes nós mesmos contribuímos para que senhas e informações pessoais sejam roubadas por outras pessoas.

Cupons de desconto TecMundo: