(Fonte da imagem: Divulgação/Sony)

Lembra-se dos ataques hackers que fizeram a vida da Sony se tornar um enorme pesadelo? Pois saiba que a queda da PSN e o roubo de dados foram apenas algumas das ações cometidas pelos invasores, e que outros dados vazaram ilegalmente, incluindo alguns materiais raríssimos.

De acordo com o jornal britânico Sunday Times, além de bagunçar a PlayStation Network, os ataques do ano passado também custaram para a Sony toda a coletânea do Michael Jackson que a empresa havia comprado dos herdeiros do cantor. Embora ela não tenha sido comprometida, era o tipo de produto que a empresa esperava conseguir um bom lucro, principalmente por contar com muitas músicas que ainda não haviam sido lançadas e que certamente iriam atrair a atenção dos fãs.

Segundo o periódico, a Sony havia adquirido cerca de 50.000 faixas por US$ 250 milhões — mais de R$ 433 milhões no câmbio atual —, sendo considerada uma das maiores transações financeiras da indústria fonográfica. Com trilhas inéditas, a ideia era fazer com que o retorno viesse em pouco tempo. O jornal Daily Stars declarou que a empresa só percebeu o vazamento das canções após um funcionário encontrar fãs de Michael Jackson, comentando sobre as faixas inéditas, em um fórum.

Boa parte da importância das faixas roubadas está no fato de algumas dessas músicas marcarem o encontro do astro do pop com outros grandes nomes da indústria, como Will.i.am, do Black Eye Peas, e até mesmo com o vocalista do Queen, Freedie Mercury.

Cupons de desconto TecMundo: