Ampliar (Fonte da imagem: Reprodução/Brookhaven National Laboratory)

A engenheira Justine Haupt, do Laboratório Nacional de Brookhaven, localizado na cidade de Upton (EUA), está liderando o projeto daquele que provavelmente se tornará o mais potente telescópio do planeta.

Quando finalizado, o Large Synoptic Survey Telescope (LSST) será capaz de transferir a impressionante marca de 1,5 bilhão de pixels por segundo, podendo escanear o céu a velocidades incríveis e obter imagens precisas de “objetos” que se movimentam no espaço, incluindo explosões de supernovas e asteroides que se aproximam da Terra com potencial de impacto.

Se tudo ocorrer como o planejado, ele terá a capacidade de capturar mais de 800 imagens panorâmicas por noite e percorrer todo o céu visto do nosso planeta duas vezes na semana. Com isso, os cientistas poderão registrar bilhões de galáxias remotas, permitindo sondagem de misteriosa matéria escura.

Por tais motivos, esse equipamento está sendo considerada a lente com maior amplitude de visão, maior velocidade de disparo e maior profundidade de captação da nova era digital. O LSST deverá ser alocado no topo de uma montanha no Chile até 2032 e promete alguns dos mistérios fundamentais para a nossa compreensão do universo.

Cupons de desconto TecMundo: