A Agêncial de Exploração Aerospecial do Japão (JAXA) testou com sucesso um canhão espacial feito para ser incluso na espaçonave Hayabusa 2. O equipamento será utilizado para disparar um projétil de metal de cerca de 2 kg no asteroide 199JU3, oferecendo à nave o acesso ao rico solo do corpo celeste.

O novo canhão é importante para que se possam coletar amostras “frescas” do 1999JU3 – um asteroide do tipo C que os cientistas acreditam ter se mantido relativamente inalterado desde a criação do sistema solar. Como a superfície do asteroide foi modificada após o contato com o ambiente espacial durante milhões de anos, a única maneira de analisar o conteúdo será com a retirada de amostras de seu interior.

Para isso, a Hayabusa 2 deve se posicionar entre a Terra e o planeta Marte, na órbita do 1999JU3, soltar o canhão e flutuar atrás do asteroide para se proteger do estrago feito pelo disparo. Uma vez que a nave esteja segura, os cientistas japoneses vão acionar o canhão remotamente a partir da Terra, permitindo que a Hayabusa retorno ao local aberto e colete as amostras.

Contudo, o procedimento completo deve demorar um pouco para acontecer. A missão da Hayabusa 2 alcançará o asteroide apenas em 2018 e os cientistas só terão acesso a elas no ano seguinte, quando a nave tem previsão para retornar ao planeta Terra.

Cupons de desconto TecMundo: