(Fonte da imagem: NASA)

Segundo publicação da BBC News, pesquisadores da NASA descobriram a presença de oxigênio em uma das luas de Saturno. Conforme o informativo, a sonda Cassini sobrevoou esse satélite natural em abril de 2010, detectando íons de oxigênio molecular próximos à crosta congelada da Dione – como é chamada a lua.

Para os astrônomos, esse satélite possui algumas características que possibilitariam a existência de vida fora da Terra. De acordo com Andrew Coates, professor do UCL Mullard Space Science Laboratory e um dos criadores do sensor que detectou o oxigênio em Dione, comentou que a produção do gás é comum em luas com baixas temperaturas e que sejam atingidas por forte radiação.

O cientista descreve como isso é possível: as partículas energéticas irradiadas entram em contato com a superfície congelada, eliminando as moléculas de hidrogênio. Com isso, o oxigênio molecular é aglomerado em uma exosfera – a camada mais externa da atmosfera de um astro.

Além da lua de Saturno, esse mesmo fenômeno acontece em satélites naturais de Júpiter e, possivelmente, nas de outros planetas. A expectativa é que a recente descoberta da NASA deve fazer com que a agência espacial norte-americana envie novas missões a Saturno para procurar a presença de água no estado líquido e vida extraterrestre.

Cupons de desconto TecMundo: