Sistemas solares costumam ser padronizados, com planetas orbitando em volta de grandes estrelas. Porém, cientistas da University of Notre Dame que operavam o Kilodegree Extremely Little Telescope descobriram um conjunto bem diferente e curioso no espaço.

A novidade é um sistema composto de três grandes estrelas, sendo que um dos planetas participantes é uma espécie de "Júpiter quente" — um gigante gasoso com dimensões e massa parecidas com as de Júpiter do Sistema Solar, mas que orbita muio perto de um dos corpos celestes principais.

O planeta KELT-4Ab gira em torno de uma estrela central a cada três dias (em medidas terrestres). As duas outras estrelas orbitam entre si a cada 30 anos e entre a estrela principal e KELT-4ab a cada 4 mil anos.

Uma representação do novo sistema encontrado

Sistemas de três estrelas não são inéditos para a ciência, mas o fenômeno é extremamente raro: até agora, só quatro planetas assim foram localizados. A descoberta ainda impressiona porque gigantes gasosos tendem a ficar afastados das estrelas que orbitam. Porém, como o sistema tem mais de uma estrela importante, a órbita pode ter mudado a dinâmica dos corpos celestes e as aproximado — tudo de uma forma que os pesquisadores ainda não foram capazes de determinar. KELT-4ab fica a 685 anos-luz da Terra.

Você se interessa por estudos de astronomia? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: