Novo processador é muito mais econômico (Fonte da imagem: Reprodução/SlashGear)

A ARM vem se destacando no desenvolvimento de processadores para dispositivos móveis, graças ao poder de seus pequenos produtos e também devido a algumas importantes parcerias, como a que pode existir entre a companhia e a Apple.

A empresa, entretanto, mira também em outra importante fatia do mercado de tecnologia: aquela que busca chipsets econômicos e que consigam ser extremamente eficientes no gerenciamento e consumo de energia. A ideia é atender uma demanda de processadores que são utilizados em outros sistemas, como sensores e controles caseiros de luzes e alarmes, por exemplo.

Chamado de Cortex-M0+, o novo produto é um chip de 32-bits e, segundo a ARM, é o mais eficiente do planeta, pois consome cerca de 30% menos energia do que atuais de 8 e 16-bits que estão disponíveis no mercado. Isso significa que além de ser mais econômico, ele também deve apresentar performance muito superior à dos seus atuais concorrentes.

Mas e por que tanta preocupação com o consumo de energia?  Segundo Tom R. Halfhill, porta-voz da empresa no comunicado sobre o processador, hoje em dia é fundamental que os chips gastem o mínimo possível de energia, pois cada vez mais os produtos lançam mão de recursos de conectividade.

Cupons de desconto TecMundo: