Você sabia que é possível transformar um disco rígido em um alto-falante? O Tecmundo vai mostrar agora como isso é feito.

O primeiro passo é separar o material necessário para o trabalho: utilizaremos ferramentas de precisão diversas para a desmontagem do disco rígido e a construção do alto-falante. Cada modelo de HD possui parafusos de um tamanho e modelo específico, portanto, é preciso prestar atenção nesse detalhe antes de começar.

Além das ferramentas para a desmontagem do HD, utilizaremos um ferro de solda para prender dos cabos, pasta e estanho para soldar. Ainda utilizaremos uma pistola de cola quente para finalizar o projeto. Lembre-se: caso você não tenha experiência com esses equipamentos, é importante procurar a ajuda de um profissional.

Os materiais necessários para o projeto

  • Um disco rígido (de preferência antigo ou danificado);
  • Um par de fios de cobre;
  • Um conector P2 macho (aqueles utilizados em fones de ouvido); e
  • Um copo de plástico.

Preparando o material

A primeira coisa a se fazer é desmontar o HD. Começaremos removendo a placa lógica do disco, pois não vamos precisar dela. Fazemos isso removendo todos os parafusos que mantêm ela presa. Depois, removemos os parafusos da tampa superior – é preciso lembrar que modelos diferentes podem ter parafusos em outros locais além desses que mostramos. Depois de remover todos eles, é só retirar a tampa com cuidado para não danificar o interior do disco, pois tudo é muito sensível.


O passo seguinte é a remoção da cabeça de leitura e gravação do HD. Precisamos soldar os fios na parte de baixo dela. Vamos remover os parafusos que seguram o conector do cabo flat, e então tirar os parafusos que seguram o suporte da cabeça de leitura. O último fica na parte de trás. Depois que tudo já estiver solto, podemos remover as peças delicadamente.

Com a cabeça de leitura fora do compartimento, precisamos localizar os dois pontos de solda. No nosso caso, eles estavam na parte debaixo dela e ficavam muito próximos um do outro, o que significa que a união precisa ser feita com muito cuidado para que os pontos não se encostem e acabem gerando um curto circuito.

Começando a montagem

Descascamos as pontas dos dois fios; apenas uma pontinha é suficiente. Passamos um pouco de pasta de solda nessas pontas e “estanhamos” os fios. Isso é feito para facilitar a conexão, já que os pontos são muito pequenos.

É preciso passar um pouco de pasta de solda onde os fios ficarão presos. Feito isso, é só encostar o primeiro fio no ponto certo. Um leve toque com o ferro de solda é suficiente para que a solda derreta e se prenda ao fio de cobre. O segundo fio deve seguir o mesmo procedimento; sempre com muito cuidado para que os fios não toquem um no outro.

Depois de prender os fios, precisamos passá-los com muito cuidado para o lado de cima. Vamos prender tudo novamente no corpo do HD. Com muito cuidado, alinhamos tudo e prendemos os parafusos que seguram a cabeça de leitura e o cabo flat.

Já com os fios presos no lugar, vamos prender o conector P2 na ponta do cabo. Do mesmo modo que antes, passamos pasta de solda nos fios e estanhamos as duas pontas. Um pequeno toque com o ferro de solda é suficiente para unir tudo. Depois de conectados os fios, vamos isolar tudo com fita isolante para evitar que contatos indesejados prejudiquem nosso experimento.

Depois de tudo conectado, só falta uma coisa: o copo plástico para que a acústica seja criada e o som possa ser amplificado. Vamos colar ele na base da cabeça de leitura, inclinado-o para cima. O copo deve ficar nessa posição para não prejudicar a movimentação da cabeça durante a reprodução sonora. O efeito é parecido com aquele do telefone de copos, que todo mundo já fez quando criança.

Teste de fidelidade sonora

Agora vamos ao que interessa? O primeiro passo é ligar o alto-falante em um aparelho reprodutor de música. No nosso caso, utilizamos um iPhone 4. O som ficou um pouco baixo, devido à saída do aparelho não ser amplificada, porém, ele pôde ser ouvido perfeitamente.

Para melhorar a qualidade sonora, utilizamos um amplificador. Com mais potência, o volume fica bem mais alto, e a agulha vibra com mais intensidade. É possível vê-la dançando sobre o disco metálico de dados.

Como funciona um alto-falante?

Quem já viu um alto-falante certamente percebeu que eles são cônicos. Sua construção é bastante simples, tanto que, desde sua invenção no início do século XX, pouca coisa mudou. Um alto-falante comum consiste em poucas peças: um cone de papel (ou outros materiais similares), uma bobina elétrica e um imã. A bobina é um eletroímã, que fica posicionada na base do cone de papel envolta pelo imã.

Os sinais elétricos fazem com que a bobina alterne entre os polos positivo e negativo, o que faz com que ela seja atraída ou empurrada pelo imã que fica em volta dela. Isso ocorre várias vezes por segundo, movimentando o cone de papel e gerando um deslocamento de ar. Esse movimento transforma os sinais elétricos nos sinais sonoros que ouvimos.

A cabeça de leitura do HD também é como se fosse uma bobina semelhante à de um alto-falante, mas em vez de movimentar-se para cima e para baixo, ela anda de um lado para outro — em movimentos muito precisos — enquanto procura pelos dados gravados no disco magnético.

Os sinais elétricos fazem com que ela vibre e transforme os sinais elétricos em som; que é amplificado pelo copo de plástico, possibilitando nossa audição.

Cupons de desconto TecMundo: