O Brasil é um dos mercados mais aquecidos do mundo mobile em termos de apps e deve se tornar um destaque ainda maior nos próximos cinco anos. Essa é só uma das conclusões positivas do relatório trimestral da empresa de dados e consultoria App Annie sobre serviços e ferramentas baixadas para tablets e smartphones.

Segundo o estudo, o rendimento em apps no Brasil vai crescer 40% em 2016 em relação ao ano passado — mesmo com os atuais problemas financeiros, o App Annie ressalta. Seguindo a tendência mundial, tablets desaceleram cada vez mais, enquanto smartphones não param de crescer (em telas de todos os tamanhos, seja as tradicionais ou as maiores, que estão matando o mercado dos tablets).

A expectativa é que o país, junto de México, Índia e Indonésia, seja responsável por fazer a Google Play disparar no mercado nos próximos anos, deixando para trás a App Store (do iOS) e as lojas terceirizadas para Android (como a da Amazon). A App Store deve continuar liderando a geração de receita até 2017, quando a Google Play vai ultrapassar a rival até nesse quesito — ela já é líder em downloads. A ideia é que os países em desenvolvimento que ainda estão conhecendo o Android e os dispositivos de baixo custo façam os números da Google aumentarem ao ponto de que a quantidade de pequenos gastos vai superar os poucos (porém mais custosos) no iOS.

Além disso, jogos para celular continuarão bombando, mas os "não-games" crescerão 23% até 2020, atingindo 182 bilhões de downloads em todo o mundo e ultrapassando até o hoje extremamente lucrativo mercado de joguinhos.

O relatório pode ser conferido neste link em inglês (basta preencher um pequeno cadastro para acessá-lo).

Qual loja você prefere, App Store ou Google Play? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: