Dirigir e usar o celular ao mesmo tempo é ilegal e perigoso — algo especialmente arriscado se você for conferir e digitar mensagens no WhatsApp ou no Facebook, por mais tentador que isso seja. Para uma startup israelense, entretanto, não adianta multar ou dar bronca nesses motoristas.

A solução proposta é o RayGo, um dispositivo para Android e iOS (com limitações) que permite a você dirigir e utilizar o celular ao mesmo tempo sem comprometer nenhuma das duas atividades. Trata-se de um anexo que é acoplado no volante do veículo e conecta-se via Bluetooth com o gadget.

Ele pode ser pareado com apps como Facebook, WhatsApp, Gmail, Calendário, Spotify, Skype e muitos outros, que são abertos em um "Modo Direção". O RayGo pode ser utilizado via controle de voz ou com toques rápidos nos botões físicos: o menu é acessado nas setas para cima ou para baixo, enquanto a seta para esquerda retorna à tela anterior. Por fim, o botão da direita faz uma ação de entrada ou abre o suporte a áudio.

O funcionamento é simples: o RayGo lê a mensagem para você e permite ações rápidas, como repetir o recado, passar para a próxima ou dar uma resposta rápida. As respostas são padronizadas e envolvem "Estou dirigindo e conversamos depois", entre outras opções. A tecnologia originalmente foi patenteada para ajudar pessoas com deficiência visual a abrir aplicativos e usar gadgets, mas foi adaptada para o cotidiano de motoristas.

A tela na frente do motorista com a exibição de alguns conteúdos é opcional. Além disso, como até escutar as mensagens atentamente pode distrair o motorista, o app pausa os recados se sentir que você está em um trecho perigoso ou cheio de curvas, por exemplo.

A melhor forma de não se distrair com o celular enquanto dirige é simplesmente não utilizá-lo ao volante, mas a solução RayGo pode ser uma alternativa para evitar acidentes e derrapadas. O produto está em financiamento no IndieGogo e já superou o mínimo necessário. O pacote disponível mais barato rende dois RayGo por US$ 85.

Cupons de desconto TecMundo: