O aplicativo de contatos que vem com o iPhone funciona de uma maneira bastante direta, que não oferece muitas coisas além do que já era possível fazer com os antigos caderninhos de telefones que costumávamos deixar perto dos nossos telefones fixos na era pré-smartphones. No entanto, isso parece prestes a mudar com a chegada do Humin, um novo app que busca se estabelecer como uma maneira mais inteligente de gerenciar a lista de quem você conhece.

Baseado na palavra “human”, o nome do programa revela a intenção de que o software pense nos contatos da mesma forma que nós, humanos, pensamos. Ele organiza as pessoas de uma forma diferente, substituindo as tradicionais listas alfabéticas por fatores como sua localização, dia e hora que você adicionou alguém. Com o tempo, o aplicativo até aprende quais pessoas são mais relevantes em contextos específicos e passa a mostrá-las primeiro.

O mecanismo de busca também impressiona, baseando-se em um “gráfico de conexões” construído com dados do Gmail, Facebook, LinkedIn e outras fontes. Afinal, o nosso cérebro não organiza as pessoas que conhecemos pela ordem de seus nomes, mas sim por informações arbitrárias como “nos conhecemos em uma festa em São Paulo” e “ela trabalha na IBM”.

Da mesma forma, o Humin faz suas buscas com esses parâmetros em mente. Quando digito “trabalha no Grupo NZN”, surge na tela do iPhone uma lista de todos os meus colegas de empresa. O mesmo funciona para buscas por cidades e datas, como “conheci semana passada no Rio de Janeiro”.

Dois em um

Além de tentar essa revolução nos seus contatos, o Humin também quer substituir completamente o app Telefone do seu iPhone. A empresa por trás do programa fez acordos com todas as operadoras dos Estados Unidos para que as chamadas perdidas e mensagens de voz possam ser roteadas para o aplicativo.

Embora a funcionalidade ainda não seja efetiva no Brasil pelas diferenças de operadoras, pode-se esperar negócios similares caso ela seja lançada oficialmente por estas bandas. O app funciona bem de maneira geral, mesmo que sua primeira versão ainda apresente algumas falhas – como mostrar ex-funcionários em uma busca por empresa, mesmo quando seus dados revelam que eles já partiram para outra.

Desconsiderando esses engasgos, que podem ser removidos pelos desenvolvedores com o passar do tempo, a qualidade da experiência de uso é tão boa quanto a qualidade dos dados dos contatos no seu smartphone. Nesse sentido, o Humin vem com um recurso que permite que os usuários solicitem detalhes atualizados de cada pessoa que conhecem.

Em breve no seu pulso

Segundo Ankur Jain, CEO da empresa desenvolvedora, a companhia foi construída com a ideia de uma “tecnologia que pensa sobre as pessoas da mesma forma que você”. Ele descreve os mecanismos centrais do app como uma espécie de algoritmo “PageRank para contatos”, o que poderia ser usado de formas interessantes não somente nos smartphones.

Jain menciona os dispositivos vestíveis e automóveis como mercados que sua empresa está explorando. Além disso, os profissionais da área de gerenciamento de relacionamento com clientes certamente poderiam encontrar usos práticos para a novidade.

Por enquanto, o Humin está disponível apenas nos Estados Unidos, mas vai se abrir para novos mercados com o tempo – o lançamento no Reino Unido está previsto para breve. Até o momento não há informações sobre possíveis versões do app para Android, Windows Phone ou outros sistemas.

Cupons de desconto TecMundo: