Sabe quando o tiro sai pela culatra? Pois é o que está acontecendo com o FaceApp, disponível para Android e iOS . Usuários estão criticando o aplicativo nas redes sociais, acusando-o de racismo. O motivo? Ao usar inteligência artificial para transformar o rosto dos usuários em suas selfies, o app promete tornar seu sorriso mais bonito, mostrar como a pessoa será quando envelhecer ou deixar as fotos mais atraentes com apenas um toque na tela.

Contudo, a ferramenta que serve para "embelezar" o usuário também altera sua cor de pele para tons mais claros — sugerindo que peles mais escuras não sejam tão atraentes quanto as que pendem para o tom de branco.

Além do branqueamento na cor da pele, alguns usuários repararam que o filtro "embelezador" afina os traços do rosto, como queixo e nariz, como se somente os traços europeus fossem considerados bonitos.

Após as denúncias, o site Mashable entrou em contato com o CEO do FaceApp, Yaroslav Goncharov, que rapidamente emitiu um pedido público de desculpas. "Lamentamos profundamente por essa questão inquestionavelmente séria", disse o executivo, explicando que o filtro branqueador é um "infeliz efeito colateral da rede neural", fazendo questão de dizer que esse comportamento não era o pretendido quando o app foi desenvolvido.

O CEO disse, ainda, que foi liberada uma atualização para o aplicativo alterando o nome do efeito "embelezador" para desassociar o conceito de beleza ao clareamento da pele. Além disso, a empresa promete consertar o defeito em breve.

***

E se o TecMundo fizesse eventos presenciais para discutir os temas mais interessantes relacionados a tecnologia? Cadastre-se no TecSpot e saiba tudo em primeira mão!

Cupons de desconto TecMundo: