Para intensificar o monitoramento de chamadas de emergência ligadas a doenças como a Zika, o Ministério da Saúde lançou na última terça-feira (12) o aplicativo “Guardiões da Saúde”. O objetivo do software é detectar com mais rapidez surtos ou epidemias transmitidas por mosquitos como o Aedes Aegypti, especialmente durante o período das Olimpíadas do Rio de Janeiro.

O aplicativo funciona de forma cooperativa, coletando os dados daqueles que o instalaram em seus aparelhos com o Android ou o iOS. O app permite que cada usuário indique sua condição de saúde e posição geográfica — os dados são analisados pelos órgãos de competência que podem detectar os estágios inicias dos três tipos de síndromes mais comuns: respiratória, diarreica e exantemática (problemas relacionados à pele).

Ao abrir o software, o usuário é convidado a fazer um cadastro e a responder perguntas sobre seu estado de saúde atual. Caso a opção “estou mal” seja selecionada, você pode informar quais os sintomas mais recentes e presentes, obtendo em seguida indicações sobre os postos de saúde e hospitais mais próximos de seu local.

O aplicativo apresenta características colaborativas

Uma seção de ajuda também fornece dados sobre cuidados para amenizar e evitar efeitos de determinadas doenças, bem como a localização de todas as UPAs nas proximidades. Além do português, o aplicativo tem versões em espanhol, francês, inglês, russo, chinês e árabe.

O aplicativo foi criado pela mesma equipe responsável pelo Saúde na Copa, usado pelo governo federal durante a Copa do Mundo de 2014. O Ministério da Saúde recomenda que qualquer pessoa com 13 anos de idade (ou mais) pode e deve instalar o aplicativo mesmo em cidades que não estão recebendo eventos esportivos ou festividades.

Cupons de desconto TecMundo: