A fim de preencher um espaço que o Uber e outros apps de transporte urbano ainda não exploram, a startup brasileira Televo resolveu lançar seu próprio serviço diferenciado, que cobra uma tarifa menor que a dos concorrentes e entrega mais dinheiro para o motorista. Fora isso, o app permite também que o passageiro pague em dinheiro pelas corridas.

Por conta desses atrativos, o Televo inaugurou suas atividades em várias cidades do país no decorrer deste mês e já tem uma frota com mais de 7 mil veículos cadastrados. São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Goiânia, Salvador e Porto Alegre são as localidades com a maior quantidade de motoristas trabalhando com o app, mas ele também já pode ser usado em menor escala em outros municípios.

Essa adoção inicial massiva por parte dos motoristas se dá pelo fato de o app ser mais lucrativo para eles. A taxa cobrada por corrida é 15% do total, quando o Uber cobra uma média de 25%. Além do mais, a tarifa geral do Televo para os passageiros é R$ 1,25 por quilômetro mais R$ 0,18 por minuto no carro.

A taxa cobrada por corrida é 15% do total, quando o Uber cobra uma média de 25%

Fizemos uma estimativa de preço na cidade de Curitiba para o mesmo trajeto com o Uber e com o Televo. No app brasileiro, o preço seria de R$ 12 a R$ 16, enquanto no UberX a tarifa poderia variar de R$ 14 a R$ 18. Vale lembrar que o Uber em Curitiba é provavelmente o mais barato do Brasil, e o Televo nessa cidade utiliza a tarifa padrão para o país. Em SP, DF, RJ e MG existem valores diferenciados.

Motoristas devem ganhar mais

O cofundador da startup, Andre Guidi, comentou que o app é uma oportunidade mais lucrativa para os motoristas não apenas pelo fato de a taxa de serviço cobrada ser menor que a do Uber, mas também pelo fato de aceitar pagamentos em dinheiro. Nessa modalidade, o motorista não paga nenhuma taxa.

“Fizemos uma análise no Rio de Janeiro e vimos que, em corridas semelhantes, um motorista da categoria básica da Televo, a Pop, ganha até 66% mais do que um do UberX”, explicou Guidi.

O motorista não paga taxa quando recebe em dinheiro

O Televo já está disponível em várias cidades brasileiras com três modalidades: LevoMoto, que simula os populares moto-táxis das cidades interioranas do Brasil; o LevoPop, que utiliza carros populares fabricados a partir de 2008 com quatro portas e ar-condicionado; e o LevoSedã, serviço mais caro com carros sedãs ou SUVs de 2009 ou mais recentes.

Já é possível baixar e utilizar o aplicativo para Android na Google Play, mas a versão para iOS deve chegar em breve à App Store. A startup comenta que, até o fim do ano, pretende ter forte presença em todas as capitais brasileiras, mas o serviço LevoMoto só será oferecido em cidades onde isso é permitido.

Cupons de desconto TecMundo: