Nos últimos tempos, o Tinder tem feito uma série de ajustes e polimentos no serviço, tendo como principal objetivo melhorar a experiência das pessoas na plataforma, incluindo até uma possível opção futura para dar suporte aos clientes transgêneros. Outra fatia desse público, porém, pode começar a dar adeus ao aplicativo, já que a empresa decidiu descontinuar de vez o acesso de usuários menores de idade ao sistema a partir da semana que vem.

Até agora, a garotada entre 13 e 17 anos podia deslizar para a esquerda ou para a direita no celular – em busca do match perfeito – em uma seção mais reservada do app, sem a presença de adultos. Segundo Rosette Pambakian, vice-presidente de comunicações da companhia, o recurso presente desde o lançamento da rede – há cerca de quatro anos –, deve ser encerrado para atender a novas políticas da empresa em sua nova fase.

“Em uma plataforma que já facilitou mais de 11 bilhões de conexões, nós temos a responsabilidade de analisar constantemente as diferentes experiências de nossos usuários. Para sermos consistente com essa responsabilidade, decidimos descontinuar o serviço para menores de 18 anos”, explicou a executiva em um comunicado oficial. Segundo Rosette, essa pauta já estava em discussão internamente desde o início do ano e finalmente deve sair do papel.

Como o Tinder se torna mais popular a cada dia e recebe cada vez mais atenção do público e da mídia, faz sentido que a desenvolvedora evite eventuais dores de cabeça na Justiça ao remover os jovens efetivamente da rede. Além disso, outro ponto que pode ter contado para a mudança na política do serviço é o fato de esse público representar apenas 3% de toda base de usuários do aplicativo – permitindo que a atualização seja feita sem ter grande impacto nas operações da companhia.

Cupons de desconto TecMundo: