Dentre as centenas de modelos de smartphones Android atualmente disponíveis no mercado, alguns aparelhos não possuem um recurso considerado essencial por muitos: um app/função específica para ativar o flash como uma lanterna. Por conta disso, milhares de usuários recorrem ao uso de aplicativos para que os LEDs possam ser ativados. Porém, uma dessas opções de apps representa um perigo para os usuários.

De acordo com informações da Trend Micro – empresa especializada na defesa contra ameaças digitais e segurança na era da nuvem –, o aplicativo Super-Bright LED Flashlight, disponível gratuitamente através da Google Play, exibe anúncios maliciosos que podem levar os usuários a instalar malwares em seus dispositivos.

Janela de aviso aberta ao usar o aplicativo

O aplicativo por si só é seguro e não apresenta falhas de segurança. Porém, quando os usuários abre o programa, uma página web é exibida alertando que o dispositivo está infectado com um malware e que a bateria está "quebrada". Na sequência, essa mesma página sugere que as vítimas instalem um aplicativo otimizador e antivírus que acaba abrindo várias brechas para que outros apps maliciosos atuem sobre o smartphone.

Divulgação de falso antivírus

Mais 6 milhões de downloads

De acordo com a página oficial do aplicativo na Google Play, o Super-Bright LED Flashlight foi baixado mais de 6,7 milhões de vezes. Usuários que foram afetados pelo malware já alertaram a desenvolvedora, passando também a avaliar o aplicativo de forma negativa e deixar comentários sobre esse problema grave de segurança.

A Surpax Inc., empresa que disponibilizou o apps na loja de aplicativos do Android, não é totalmente culpada pelo ocorrido uma vez que não foi ela quem criou o anúncio. Entretanto, é de responsabilidade dela monitorar os anúncios apresentados, controlando o tipo de conteúdo que é exibido para seus usuários.

Os desenvolvedores devem fazer as modificações necessárias para que o aplicativo fique de acordo com as exigências mínimas de segurança. Se o problema persistir, pode ser que o Super-Bright LED Flashlight entre na "lista negra" da Google Play, ficando indisponível para os usuários baixarem o aplicativo.

Se o problema persistir, pode ser que o Super-Bright LED Flashlight entre na 'lista negra' da Google Play

A Trend Micro já entrou em contato com a Google Play e outras lojas de apps para Android avisando sobre os perigos que os anúncios maliciosos que um simples aplicativo de lanterna representa. Para os usuários, a recomendação é ter cuidado com os aparelhos móveis e o que é instalado em seus dispositivos. A utilização de um aplicativo antivírus também é recomendando, o que pode impedir que esses tipos de ameaças infectem o smartphone.

Você costuma usar algum aplicativo de lanterna em seu smartphone? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: