Que beleza! Startup curitibana vence primeira hackathon da L’Oréal no país

2 min de leitura
Imagem de: Que beleza! Startup curitibana vence primeira hackathon da L’Oréal no país
Avatar do autor

Quem acompanha o mundo da tecnologia há algum tempo sabe que as hackathons são eventos que exigem bastante dedicação dos desenvolvedores para render boas ideias ou produtos em tempo recorde. A pressão, no entanto, parece ser uma arma usada pelos vencedores para se motivar ao longo de toda essa jornada. Esse parece ser o caso da startup curitibana Neomode, que, após uma maratona de 24h de trabalho ininterrupto, foi a grande vencedora da primeira BeautyHack, realizada no Cubo, em São Paulo.

A hackathon promovida pela L’Oréal no Brasil ofereceu como prêmio um investimento no valor de R$ 100 mil. A ideia é que o dinheiro seja usado para ajudar na viabilização do projeto, um aplicativo para a Maybelline que tem toda a chance de ser lançado oficialmente no futuro. Durante o desafio, 15 startups pré-selecionadas, das 108 inscritas, desenvolveram apps para quatro projetos estratégicos da empresa. A solução vencedora foi o Maybeonlline, um software mobile com objetivo de integrar todos os pontos de venda da marca – entre canais tradicionais, contatos na web, relacionamento e promoções.

Os curitibanos da Neomode recebendo seu prêmio

“Nesta primeira hackathon que realizamos no país, buscamos novas ideias de jovens empreendedores para o desenvolvimento de aplicativos que nos ajudem a acelerar a ampliação desta área no país”, afirmou Didier Tisserand, presidente da L’Oréal Brasil, dizendo ainda que esse é um grande passo para a digitalização da companhia por aqui. Já a CMO Paula Costa ressaltou que beleza é a segunda categoria mais comprada no mobile – uma área que não para de crescer. “Estamos apostando em alternativas no mercado, visando estar cada vez mais próximos do nosso consumidor”, explicou.

A especialista em varejo e estratégias multicanais Fabíola Paes foi quem inscreveu a Neomode na BeautyHack. “Escolhemos o desafio Maybelline para participar e, quando começamos a pensar no aplicativo que seria desenvolvido, nossa intenção sempre foi implantar uma estratégia global para a empresa”, disse, lembrando que o projeto também contou com visitas a farmácias e quiosques. Daniel Koleski, UX/UI designer da startup, comentou que todo o desenvolvimento do aplicativo foi baseado em feedbacks reais de consumidoras da marca e que o prêmio deve colocar o app realmente para funcionar.

Quarteto vencedor

As startups que participaram da hackathon puderam se inscrever para quatro desafios, simbolizando cada área de negócios da empresa. Com o prêmio já garantido para a Neomodeo como grande vencedora, ela e mais três startups ainda foram reconhecidas por terem apresentado os melhores projetos nesses segmentos. O melhor? Elas poderão escolher qual será sua recompensa: uma viagem ao Vale do Silício para conhecer a Google e o Facebook ou embolsar R$ 100 mil em dinheiro para reforçar o orçamento do projeto.

Elas poderão escolher qual será sua recompensa: uma viagem ao Vale do Silício para conhecer a Google e o Facebook ou embolsar R$ 100 mil em dinheiro

Assim, além da equipe curitibana, Rag Softwares, Inovalab e Points Rocket terão a chance de ganhar mais experiência ou apoio para suas empreitadas: a Rag Softwares, de Minas Gerais, venceu o Desafio DCA (Divisão Cosmética Ativa); os cariocas da Inovalab, por sua vez, ganharam o Desafio DL (Divisão Luxo); e por último, mas não menos importante, a Points Rocket, com sede na Paraíba e no Rio Grande do Norte, levou o caneco no Desafio DPP (Divisão Produtos Profissionais). A comissão julgadora da hackathon contou com uma série de executivos da L’Oréal e especialistas de diversos setores.

Você acha que conseguiria participar de uma hackathon com sucesso? Comente no Fórum do TecMundo!

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Que beleza! Startup curitibana vence primeira hackathon da L’Oréal no país