Nick Bilton compartilhou uma história interessante no The New York Times. Nela, ele explica como foi um encontro com o falecido CEO da Apple, Steve Jobs, durante um almoço no Hotel Four Seasons, em São Francisco, nos EUA. No relato, ele deixa claro que o homem visto como visionário por muitos poderia ser um completo “babaca” às vezes, ainda que no fundo estivesse certo.

Bilton estava com um amigo e Steve Jobs sentados em uma mesa no restaurante. Jobs pediu um copo de suco de laranja fresco como bebida. Após tomar um pequeno gole, ele chamou a garçonete, explicou que o suco não estava fresco e pediu outro logo em seguida. Algum tempo depois, a garçonete voltou com outro copo. Como da última vez, após experimentar um gole, Steve Jobs disse agressivamente para ela realizar a troca novamente, pois a bebida estava com muito bagaço.

Em certo momento, o amigo de Bilton perguntou para Jobs a razão de ele estar sendo tão “babaca”. A resposta que o ex-CEO deu foi esta: “Se ela escolheu ser garçonete como vocação, então ela precisa ser a melhor”.

Sim, a atitude de Steve Jobs foi extremamente rude. A mulher não recebia qualquer pagamento salarial da Apple e provavelmente estava fazendo bem o seu trabalho — afinal, não é ela que esmaga as laranjas. Ainda, vocação e necessidade são coisas completamente diferentes. Contudo, a ideia de sempre buscar o melhor dentro do seu trabalho é interessante.

Por outro lado, agora você consegue imaginar a pressão que Steve Jobs colocava em seus próprios funcionários?

Você acha que trabalhar com Steve Jobs era um inferno? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: