As críticas feitas pela Apple à Motorola não ficaram no vácuo. Jony Ive, vice-presidente do departamento de design de hardware e software da Maçã, disse que o serviço Moto Maker faz com que “a empresa renuncie à sua responsabilidade como desenvolvedora do produto” ao colocar as opções de personalização dos aparelhos sob o controle dos usuários.

Em resposta ao comentário de Ive, Rick Osterloh, presidente da Motorola, não apenas rebateu o comentário do figurão como também criticou os preços praticados pela Apple. “O que vemos é uma divisão no mercado, onde empresas como a Apple ganham todo esse dinheiro, cobrando preços absurdos. Não acreditamos que esse seja o futuro”, disse Osterloh.

Para a Motorola, o futuro está na oferta de experiências similares por meio de aparelhos semelhantes, opções de escolha por parte do consumidor e prática de preços acessíveis. “A falha maior da indústria dos mobiles é também sua melhor oportunidade: fazer aparelhos realmente bons para pessoas que não querem gastar rios de dinheiro”, comentou Osterloh.

O que disse a Apple?

Em entrevista junto do periódico New Yorker, Ive disse que o Moto Maker acaba por afastar o ônus da personalização do sistema da fabricante. “O princípio [da Motorola] era o de ‘faça o que você quiser, e escolha a cor que desejar’. E acredito que isso faz com que a sua responsabilidade enquanto designer seja abdicada”, comentou o executivo da Apple.

Cupons de desconto TecMundo: