Além de permitir que conheçamos um pouco mais da “verdadeira história por trás do design” da empresa da Maçã, o livro “Keep It Simple: The Early Design Years of Apple”, do ex-funcionário Hartmut Esslinger, exibe imagens de alguns conceitos de produtos interessantes da companhia que nunca foram efetivamente lançados. Um ótimo exemplo é um curioso aparelho que poderia muito bem ser considerado um parente distante dos smartwatches.

Esse conceito mostra um tipo de relógio sem tela visível (a menos que aquela pequena peça preta seja uma, o que parece improvável), que traz em seu corpo botões para números de 0 a 9 e para os símbolos de asterisco e do que hoje chamamos de hashtags – ou “jogo da velha”, para os puristas. O mecanismo funcionaria junto a um headset e especula-se que serviria como um aparelho de telefone celular.

Além disso, o livro também mostra o conceito de um bizarro computador portátil que assumia a forma de uma maleta. Baseado no famoso Lisa da Apple, o aparelho traria acoplados o hardware interno, teclado, mouse e monitor, além de incluir um telefone e uma impressora. Tudo isso poderia ser dobrado e encaixado para formar um bloco protegido, facilitando o transporte.

História do design

Os dois aparelhos parecem seguir a linguagem “Branca de Neve” de design, criada por Esslinger por pedido do famoso CEO falecido da Apple, Steve Jobs. O visual marcante surgiu foi visto pela primeira vez após a produção do Apple IIc e a companhia começou a implantar o trabalho do designer nos produtos seguintes.

Esslinger se uniu à empresa da Maçã com um contrato de exclusividade em 1982, mas deixou a empresa após a saída de Jobs. Ele continuaram a trabalhar juntos na companhia seguinte, a NeXT, mas o designer não voltou à Apple junto com o CEO em 1997. 

Cupons de desconto TecMundo: