Produtos importados custam caro no Brasil, isso todo mundo já sabe. Quando o assunto são os lançamentos eletrônicos, então, aí é que o bicho pega. Além de uma carga tributária ainda mais absurda para essa categoria de produto, as empresas também aproveitam essa “onda” para morder um pouco mais o bolso do consumidor, aumentando, por aqui, a sua margem de lucro.

Agora, e se além de todos esses ingredientes nós adicionarmos também um pouco do chamado “valor de marca”, onde vai parar essa brincadeira? Pois é isso que nós tentamos descobrir com esse artigo.

Entramos na loja virtual da Apple e checamos os preços de alguns produtos da companhia. Será que os computadores e notebooks da empresa da Maçã são realmente tão caros quanto a galera fala?

Indo ao limite

É claro que simplesmente selecionar as versões básicas dos produtos não teria graça nenhuma. Assim, aproveitamos que o site permite um bom grau de personalização em praticamente todos os seus aparelhos e fizemos a festa!

Em cada um dos computadores, nós selecionamos as suas respectivas versões mais caras, com a maior tela e o melhor processador. Também aproveitamos para selecionar as melhores placas de vídeo, bem como a maior quantidade de memória RAM e o maior drive de armazenamento.

Personalizando

Como é possível ver no infográfico, os resultados são impressionantes! Os computadores da Maçã podem ir de valores que vão de R$ 7.673,00, com o MacBook Air de 13 polegadas, até a faixa dos R$ 17.499,00, valor do Mac Pro anunciado para dezembro – e que ainda não pudemos personalizar.

Tudo do melhor (e do mais caro) (Fonte da imagem: Reprodução/Apple)

Isso, no entanto, não nos impediu de pelo menos tentar descobrir o valor do supercomputador – quando já estiver disponível para ser personalizado na loja da Apple. Isso, no entanto, é assunto para daqui a pouco.

Os PCs e notebooks vendidos pela Maçã em sua loja oficial contam com personalizações exclusivas, vamos dizer assim, e que dependem do seu respectivo modelo. Dessa forma, levamos em consideração as alterações “reais” de hardware, não incluindo, assim, outros acessórios, como cabos ou a própria Apple TV.

Assim, as modificações ficaram bem parecidas, como você pode ver no infográfico acima. Vale lembrar que acessórios como mouse e teclado, bem como o drive de DVD, foram incluídos (na simulação do Mac Mini e do iMac), afinal de contas, não são supérfluos como alguns dos itens citados acima.

Notebooks

Os notebooks da Apple são famosos por serem finos, leves e contarem com uma boa autonomia quando o assunto é poupar energia. Contudo, pelo menos aqui no Brasil, os preços dos Mac Air não são dos mais acessíveis.

Apple deve anunciar novo modelo do Retina MacBook Pro na próxima semana(Fonte da imagem: Divulgação/Apple)

Assim, se o sistema OSX não é uma das suas prioridades, vale pesquisar um pouco para ver se há opções mais interessantes no mercado. Para competir pela sua grana você pode comparar um Mac Book Air com um Sony Vaio Duo, por exemplo.

Já se você está querendo gastar um pouquinho mais, o Mac Book Pro pode ser colocado frente a frente com alguns dos notebooks mais poderosos do mercado, como o alienware 18 R3, por exemplo, que conta com processador Intel i7 Haswell, 32 GB de RAM e 1 TB de flashdrive.

PCs

Os computadores da Apple contam com uma longevidade razoável e são praticamente unanimidade entre os que curtem os produtos da Maçã. Aqui há alternativas tanto para os clientes “comuns” como também para quem precisa de um aparelho profissional.

Esse rapaz, famoso no Instagram, pode comprar quantos quiser! (Fonte da imagem: Reprodução/Instagram)

Por isso, os preços podem ir desde os R$ 11.845, do Mini mais poderoso a ser montado na Apple Store, até os 17.499 reais da versão já anunciada do Mac Pro. E, com valores que poderiam ser utilizados para se comprar um carro usado, discussões sobre preços exorbitantes sempre acabam aparecendo.

Promessas de que é possível “montar” um PC com configurações muito melhores gastando menos dinheiro pipocam sem parar nos comentários de diversos de nossos artigos. Que máquina você escolheria (ou montaria) com toda essa grana?

O Rei do Camarote

Os PCs da linha Mac Pro são reconhecidamente caros em todo o planeta. A justificativa utilizada pela Apple é o fato de que se trata de máquinas desenvolvidas para profissionais que precisam de computadores com desempenho poderoso para a realização de atividades extremamente exigentes.

Novo Mac Pro (Fonte da imagem: Reprodução/Apple Store)

A nova linha do produto, que ganhou recentemente um design bastante controverso, foi anunciada recentemente pela Maçã – e o computador deve começar a ser comercializado no próximo mês de dezembro.

Como as vendas ainda não começaram, não há como entrar na Apple Store e realizar as devidas personalizações na máquina. Por enquanto, a companhia apenas apresenta duas versões do Mac Pro e os seus respectivos preços de venda.

Simulando

Apesar de ainda não ser possível personalizar o produto no site da empresa, a Apple já disponibiliza informações no que diz respeito às expansões que poderão ser instaladas nos novos Mac Pro.

Com esses dados em mãos, o pessoal do canal do YouTube Unbox Therapy simulou os custos adicionais do computador com a sua configuração máxima. Isso inclui 12 núcleos de processamento, 64 GB de memória RAM, duas placas de vídeo, entre outros. O valor alcançado por eles chegou próximo a casa dos 14 mil dólares.

Somando! (Fonte da imagem: Reprodução/YouTube)

Dessa forma, com base nesse levantamento, nós resolvemos converter o valor encontrado para a nossa triste realidade. Contudo, somente transformar os dólares em reais não teria graça – e não nos faria chegar perto dos valores “reais”.

Dessa forma, fizemos alguns cálculos para que pudéssemos levar em conta, também, a majoração de preço do Mac Pro que já foi anunciado nos Brasil com relação ao mesmo PC que será vendido nos EUA.

Assim, descobrimos que um Mac Pro por aqui custa 190% do valor do mesmo computador nos Estados Unidos – ou seja, ele sai quase pelo dobro do valor.

  • Mac Pro nos EUA: 3.999 dólares (R$ 9.186, em conversão simples)
  • Mac Pro no Brasil: 17.499 (cerca de 90% mais caro do que nos Estados Unidos)

Dessa forma, convertemos os 14 mil dólares em reais e “adicionamos” a diferença entre o preço do Brasil e dos EUA, deixando-o aproximadamente 90% mais caro.

  • Mac Pro (especulado) nos EUA: 14.000 dólares (R$ 32.159, em conversão simples)
  • Mac Pro (especulado) no Brasil: R$ 61.261,00 (R$ 32.159 * 1,904964076)

Vale destacar que eles chegaram ao valor de 25 mil dólares após inserir acessórios e vários monitores ao computador. Nós, com um pouco mais de modéstia, resolvemos nos prender somente a uma versão mais "básica" desse super computador.

Alem disso, é claro que tudo isso é mera especulação, mas o fato é que o Mac Pro com esse grau absurdo de personalização não deve ficar nem um pouco barato – e provavelmente só caberá no bolso de alguns poucos mortais. Quantos computadores com desempenho de ponta você acha que poderia comprar com 61 mil reais?

Cupons de desconto TecMundo: