Ampliar (Fonte da imagem: Reprodução/CNN)

Ao que parece, a perda de liderança no mercado de smartphones para a Samsung não foi a única derrota recente da Apple. Depois de ver o iPhone ser ultrapassado pelo Galaxy S3, a empresa também viu o valor de suas ações despencarem nesta semana.

Na quarta-feira, 7 de novembro, o papel da companhia atingiu o menor valor dos últimos cinco meses, chegando a ser negociado a "apenas" US$ 556. A ironia é que essa desvalorização se dá pouco tempo depois do recorde de alta obtido no mês de setembro, quando as ações da empresa alcançaram a marca de US$ 705 — o que representa uma queda de 20% em pouco mais de um mês.

Os motivos para o ocorrido ainda são incertas, mas muitos analistas creditam a baixa ao crescimento de concorrentes de peso no mercado de smartphones e tablets. Além da já comentada disputa com a Samsung, a Maçã ainda encara a expansão de rivais como Google, Microsoft e Amazon em diferentes frentes — o que deve se tornar uma grande dor de cabeça nas vendas de final de ano.

Não é motivo para alarde

Por mais que os números preocupem à primeira vista, a queda não é motivo para desespero. Mesmo com as ações atingindo a menor marca dos últimos meses, o seu valor acumulado em 2012, até agora, teve um crescimento de 38%.

Por outro lado, alguns analistas já olham com incertezas para tudo isso. Depois de a Apple ter obtido um resultado trimestral abaixo do esperado, o receio entre os acionistas aumentou, pois eles já não veem a marca como uma aposta certa a médio prazo. Porém, mesmo assim, é impossível negar a tradição da companhia, que faz com que a sombra de uma crise ainda seja algo remoto.

Cupons de desconto TecMundo: