(Fonte da imagem: Flickr de Sebastian01071979)

As lojas chinesas que se passavam por revendas oficiais da Apple parecem ter inspirado golpistas em vários cantos do mundo. Segundo uma reportagem publicada pelo Huffington Post, duas lojas no bairro do Queens, em Nova York, foram intimadas a entregar à justiça acessórios falsificados que eram vendidos em ambos os locais.

Tanto a Apple Story Inc. quanto a Fun Zone estão localizadas na região de Chinatown, e disponibilizavam produtos como cases de proteção, fones de ouvido e outros acessórios para o iPhone, iPad e iPod. O problema estava no fato de que ambas se passavam por revendas oficiais da empresa, sem em nenhum momento ter permissão oficial para alegar isso.

Falsificação e violação de marca registrada

Caso sejam condenados, os donos de ambas as lojas terão de entregar à justiça produtos falsificados e qualquer material que contenha logotipos, nomes ou imagens de produtos Apple. Segundo o processo protocolado pela empresa, os itens vendidos no local possuíam a frase “Design by Apple in California. Assemble in China” (Desenvolvido pela Apple na Califórnia. Montado na China) que levava os consumidores a acreditarem que se tratavam de acessórios oficiais.

Como parte do acordo fixado entre a Apple e os acusados, a Apple Story terá de mudar seu nome e remover displays que exibem imagens aumentadas do iPhone. Ambos os acusados estão proibidos de destruir qualquer registro referente à fabricação, distribuição, venda e recepção de qualquer produto identificado como falso pela companhia de Tim Cook.

Cupons de desconto TecMundo: