A Apple apresentou nesta quarta-feira (19) o Relatório de Responsabilidade Ambiental de 2017 da empresa e, no documento, colocou para si mesma um objetivo bastante ambicioso. De acordo com o texto, a ideia é simplesmente parar de extrair minerais do planeta e fabricar todos os produtos da companhia utilizando somente materiais recicláveis.

O motivo? "As mudanças climáticas são inegáveis" e "os recursos da Terra não vão durar para sempre", diz o relatório. Além disso, há a questão de segurança, tanto nas fábricas quanto no uso dos equipamentos.

"Parece loucura, mas estamos trabalhando nisso. Estamos indo ao encontro de uma cadeia de fornecimento em ciclo fechado. Um dia, queremos ser capazes de construir novos produtos só de materiais reciclados, incluindo nossos próprios itens antigos", afirma a empresa. Alumínio, cobre, estanho e tungstênio seriam alguns dos metais adotados nessa nova política, que ainda não tem data para começar.

O relatório completo pode ser encontrado neste link (em inglês).

Isso é possível?

Em entrevista ao site da VICE, a vice-presidente de questões ambientais da Apple, Lisa Jackson, confessa que a iniciativa é arriscada por parte da empresa. Afinal, ela nem sabe como fazer isso ainda — só definiu uma meta e agora fará o possível para alcançá-la.

É uma tarefa de fato muito difícil, já que envolve combinar a retirada de componentes de dispositivos devolvidos para a própria Apple e também o fornecimento desses materiais das atuais fornecedoras de componentes da Maçã. Essa preocupação ambiental é um dos focos da gestão de Tim Cook — atualmente, 96% da energia gasta nas fábricas da empresa já são renováveis. O CEO também trabalha a fiscalização das condições de trabalho nas parceiras terceirizadas e em questões como igualdade de gênero em salários e oportunidades.