Uma negociação recente da Apple pode ter dado a entender, pelo menos momentaneamente, que eles estariam planejando se aventurar em um ramo bastante lucrativo: o das redes sociais. Afinal, a Empresa da Maçã foi à China e comprou um pequeno portal desse setor por nada menos que US$ 1,5 milhão – cerca de R$ 4,6 milhões. Tim Cook e companhia, no entanto, já anunciaram que o serviço será completamente encerrado na próxima quarta-feira (1º). Qual foi o objetivo da marca com a empreitada, então? Arrematar o domínio da microrede.

Pois é, se alguém estava esperançoso a respeito de algum plano da Apple para encarar o Facebook ou Twitter, é melhor não se empolgar muito, uma vez que a recente aquisição faz parte de um projeto global da empresa para arrematar o máximo possível de endereços associados ao iCloud – seu serviço de armazenamento na nuvem. No caso da plataforma chinesa, o que estava em jogo era a posse da URL “iCloud.net” – que estava fora do alcance da Maçã desde pelo menos 2011.

O endereço já avisa os antigos usuários da rede social sobre seu fechamento

Esse não foi nem de perto o maior valor desembolsado pela marca nessa cruzada pelos endereços iCloud

Não se sabe exatamente a data do acordo, mas o site WHOIS já indica que o endereço faz parte do acervo da organização sediada em Cupertino – detonando uma transferência bem recente. E aí, achou que a companhia pagou muito pela transação? Se a resposta for sim, saiba que esse não foi nem de perto o maior valor desembolsado pela marca nessa cruzada pelos endereços iCloud. Há cerca de seis anos, a desenvolvedora sueca Xcerion recebeu US$ 5,2 milhões para passar adiante o cobiçado domínio “iCloud.com”.

Agora, ao todo, a Apple é dona de pelo menos 170 diferentes domínios relacionados ao seu serviço cloud, mostrando que o produto ainda tem um longo futuro pela frente e reforçando sua posição como parte integral do ecossistema da Maçã.

Cupons de desconto TecMundo: