Apesar de algumas pessoas terem criticado o visual ou a própria proposta dos fones de ouvido sem fio da Apple quando eles foram anunciados – durante o mesmo evento que revelou a família iPhone 7 ao mundo –, é fato que muitos dos consumidores da marca não viam a hora de experimentar os novíssimos AirPods. Infelizmente, o acessório – que não acompanha a caixa do smartphone – teve seu lançamento adiado diversas vezes e essa ausência do produto no mercado pode estar causando problemas para a fabricante.

Por enquanto, não se sabia exatamente o motivo de a empresa da Maçã não ter disponibilizado o dispositivo para os consumidores, com as especulações indo desde a possíveis conflitos no pareamento dos fones com os celulares até dificuldades nas linhas de produção na China. Segundo uma fonte do The Wall Street Journal, a primeira teoria é muito provavelmente a mais próxima da verdade.

Problemas de sincronia e de sinal podem ser os vilões da vez

De acordo com o site, uma pessoa próxima ao projeto afirmou que a Apple está sofrendo para fazer com que o equipamento sem fio converse adequadamente com os produtos da casa, com o problema central sendo a forma como as conexões Bluetooth do gadget são gerenciadas. Conexões? Isso mesmo, como cada AirPod recebe sinais independentemente um do outro, há uma necessidade de conexão dobrada.

A escolha por um esquema mais sofisticado parece ter complicado a história

Atualmente, na maioria dos fones e headsets wireless, uma das pontas do produto recebe o sinal e compartilha para a outra saída de som, permitindo que apenas uma ligação pelo ar seja feita entre os dois componentes. No caso dos AirPods, a escolha por um esquema mais sofisticado parece ter complicado consideravelmente essa história. Além de garantir que as duas peças recebam áudio de forma sincronizada e sem distorções, tudo indica que a Apple ainda está pensando no que fazer caso o usuário perca um dos itens ou sua bateria acabe.

O erro? Um pouco de tudo...

Outros rumores, desta vez publicados pelo Phone Arena, contam que foram as primeiras impressões da imprensa internacionais e profissionais de tecnologia que mandaram os fones Bluetooth de volta para a mesa de projeto, provavelmente devido a um problema tão grave que estragaria completamente a experiência com o dispositivo. O quão grave? Bem, o caso parece ser crítico o suficiente para que a Apple prefira perder as vendas de final de ano do que colocar um produto problemático no mercado.

Seja como for, esse não parece ter sido o único erro de estratégia de negócios a recair sobre os AirPods. A decisão de remover a entrada de 3,5 mm dos novos iPhones, por exemplo, praticamente exigia que a empresa lançasse os fones de ouvido simultaneamente com os celulares, fazendo com que fosse possível alimentar essa demanda pelo equipamento wireless desde o início. Com os adiamentos, a companhia deixou uma boa fatia dessas vendas iniciais do acessório para terceiros.

Perder um desses pode ser um problema...

Além disso, parece que mesmo quando o item for disponibilizado no varejo, os usuários vão acabar tendo que disputar a tapa os fones de ouvido. O motivo? A fabricação tardia do gadget na China tem uma expectativa de produzir de 10 a 15 milhões de unidades do brinquedinho. O número pode parecer alto, mas é apenas um quinto da produção somada do iPhone 7 e do iPhone 7 Plus. Será que, quando eles forem finalmente lançados, vão sobrar alguns AirPods para o Brasil por aquele precinho – nada – camarada?

Cupons de desconto TecMundo: