Uma mulher acusa o iPhone 7 dela de ser o responsável pelas queimaduras de segundo grau que ela sofreu no braço. Melanie Tan Pelaez mora em Sidney, na Austrália, e afirmou que estava assistindo um filme enquanto o celular carregava, quando dormiu em cima do aparelho.

Na manhã seguinte, ela acordou sentindo dores fortes na região e foi ao hospital, onde os médicos afirmaram que ela havia sofrido queimaduras de segundo grau devido ao contato com algum objeto quente.

Pelaez acredita que o objeto seja o seu iPhone 7. Em entrevista à publicação News.com.au, ela afirma que as marcas de queimaduras no braço são condizentes com a posição em que o celular e o cabo do carregador estavam. Aparentemente, tanto o aparelho como a cama não sofreram danos.

A Apple foi procurada pela publicação e disse que estava investigando o caso. Pelaez levou o aparelho para uma loja da Apple na Austrália e foi informada de que o iPhone seria enviado para a sede da companhia, na Califórnia, para ser testado.

A mulher precisará passar por uma cirurgia plástica por causa da cicatriz que ficou no local, mas afirmou que está tudo bem com a gravidez dela. Ela também disse que a Apple ofereceu um novo iPhone 7 como compensação, que foi prontamente recusado.

Pelaez disse que era cliente da empresa desde o lançamento do primeiro iPhone, mas não confia mais na marca depois desse incidente.

Cupons de desconto TecMundo: